19.4.15

Isto é a vida

Num momento estás em casa a estudar, a aproveitar as férias para por tudo em dia e conseguir passar nas frequências, e no outro estás numa maca nas urgências, encolhido de dor. Isto é a vida.

A minha mãe sempre disse que tínhamos de viver um dia de cada vez (e bem que ela o sabe!), sem grandes planos e combinações, mas eu nunca consegui perceber isso. Eu preciso de saber o que vou fazer amanhã, preciso que os meus dias sejam minimamente planeados, mesmo que nunca consiga cumprir esse plano. 
Agora a minha vida está parada e eu estou nesta cama de hospital a pensar se chegarei a sair daqui pelo meu pé. Tenho um osso rachado no braço e um hematoma num rim, que está em risco. Repouso absoluto. 

Felizmente, o rim já funciona qualquer coisa e agora é preciso tempo. Felizmente, saí do hospital pelo meu pé, com melhor cara e postura do que quando entrei. Já estou em casa, depois de 17 dias de internamento. 

Enquanto estive no hospital nunca tinha pensado verdadeiramente no quão limitado estou por ter um braço inutilizado. Não posso lavar a loiça, cortar a carne ou arranjar o peixe sozinho, preparar-me sozinho para o banho (preciso que alguém me coloque um saco de plástico na zona do gesso), atar o que quer que seja, despir um casaco e mais umas quantas coisas por causa do braço ao peito. Ler um livro ou escrever no computador não dá jeito, porque só tenho uma mão e canso-me. Estou muito dependente de alguém de uma maneira que não estava já há muitos anos e isso faz-me sentir tão mal! Só posso dormir para o lado do gesso, porque este vai até acima do cotovelo, pelo que tem de ficar apoiado sem fazer muita força.
Não posso fazer esforços, nem convém andar de carro por causa do rim. Hoje fui dar uma voltinha à cidade e só a viagem de carro me deixou com uma dor na zona do rim... 

Estou de atestado médico e não sei quando posso regressar a Lisboa e à faculdade. Tenho tantas saudades da minha segunda casa e dos meus amigos. Entretanto vou estudando em casa, tentar salvar o semestre, porque faltei a 3 frequências e os meus exames vão ser para 20 e tenho 7 cadeiras este semestre. 

Estou farto disto. Só penso no momento em que dei conta que ia cair da bicicleta... Não estava a contar com isto.

4 comentários:

Horatius disse...

Amigo, força nisso!
É uma fase, mas irás passar com sucesso...

Eu Outros disse...

As melhoras! Beijos

silvestre disse...

acho que viver um dia de cada vez é um eufemismo para a semana que se segue :)

boa sorte com os exames.

Ricardo Costa disse...

As melhoras rápidas e um abraço confortante !