11.2.15

Porque eu sou assim

Incomoda-me o facto de as pessoas ficarem surpreendidas por eu não beber álcool, principalmente, as pessoas da minha idade. Perguntam-me se é por motivos de religião (não, considero-me ateu), ou de saúde (não, sou perfeitamente saudável) ou se é outra condição qualquer e nunca põem sequer em hipótese o facto de eu não beber álcool por convicção própria, por achar que não me faz falta.
Para muitos, chega ali uma idade em que começam a beber e isso é o que faz deles mais crescidos, mais adultos (e vem também o tabaco e afins), é aquele pormenor que faz a diferença, é ali que começa a transição. E depois isso torna-se parte essencial da diversão, porque, aparentemente, a companhia e o ambiente não são suficientes (o que, na verdade, é depreciativo, tanto para a companhia, como para o ambiente). Desculpem lá se não preciso disso, sim? 

Uma parte das escolhas que fiz na vida foram no sentido de nunca ser um desses homens encostados ao balcão. (...) também me custava, com onze, doze, treze, catorze anos ter de convencer o Cosme a não conduzir o carro, apesar das ruas desertas e ter de ampará-lo, muito maior do que eu, com mais corpo; custava-me perder-lhe o respeito. in "Livro", José Luís Peixoto

5 comentários:

Aaron Suzaku disse...

passei por isso tantas vezes que perdi a conta, felizmente as pessoas já se habituaram à ideia e já nem dizem nada sobre isso.
mas durante muito tempo as pessoas diziam que iam fazer-me beber xD

João disse...

Eu também sou assim. embora beba de vez em quando, não sou adepto debebidas alcoolicas. Não gosto de sair com os meus amigos e de vê-los a beber, feitos "tolos". Admiro-me quando começam a dizer "eh pá, estou com uma sede..." e pedem finos e outras coisas. Sei lá, eu não sou assim. Mas pronto, cada um é como é. Por vezes até nem saio com eles só para não me sentir menos bem, porque de uma forma ou de outra acabo por me sentir mal. Acho que fazes tu muito bem em agires assim. Não tens nada que ir em modas nem em pressões de ninguém. Bebes quando te apetecer e pronto. ^^

N a m o r a d o disse...

O problema é que pensam que temos que ser todos iguais... e voilá: não temos!

Leo Cam disse...

olá andei a dar uma espreitadela pelo teu blogue e tenho que elogiar a originalidade e intimidade das tuas publicações. Escolhi esta em particular por partilhar a mesma convicção que tu no que ao álcool diz respeito. De facto a nossa geração (tenho 19 anos a caminhar para os 20 ainda os faço este ano - não sei que idade tens pelo que percebi também deves andar por ai) apenas sente conforte no excesso da bebida, das drogas. Tudo tem de ser vivido ao limite. Não defendo um estilo de vida desinteressante e sem pequenas loucuras, mas creio que tudo deve ser feito com moderação.
Por fim uma pergunta: andas em que curso? percebi nas tuas publicações relativas a exames que es de humanidades, mas fiquei curioso qual o curso em que andas.
Também sou homossexual e gostava de te conhecer, conversar contigo...

AdamWilde disse...

Eu apareço aqui de tempos a tempos, para ver alguns blogs, mas muito esporadicamente.
Uma forma de contacto é: gay_boy14@hotmail.com