7.8.15

[Sem Título]

Eu não tinha nada para escrever aqui, mas acontece que estou a ouvir Drake e a gostar. Nunca me senti tão macho hetero e tenho medo da sensação... É melhor ir ver gay porn só para me certificar que os meus gostos ainda estão bem.

20.7.15

First kiss

 

Esta música é a que toca no novo anúncio da Coca-Cola: Kiss Happiness. Eu nem bebo Coca-Cola, não gosto, mas gostei da música e a letra fez-me lembrar do meu primeiro beijo e do relato que fiz aqui no blog, quando isso aconteceu. Está aqui em baixo, para relembrar. Desafio-vos a fazer o mesmo: contarem como foi o vosso primeiro beijo. =)



Estava difícil em escaparmos dos nossos colegas para irmos para casa dele. Conseguimos escapar com a ajuda da minha “maninha”, e lá fomos nós para a casa dele.
O caminho foi feito mais ou menos em silêncio (o mesmo não se pode dizer do caminho de regresso à escola…) e, confesso, foi meio estranho quando cheguei à casa dele. Senti-me nervoso!
Ele encaminhou – me para o quarto. Estávamos de pé e ele estava a arrumar uns livros, estávamos ali meio sem graça até que ele decide abraçar-me de uma forme intensa. Ficámos uns 2 minutos, ali, agarradinhos!
Depois disso deitámo-nos na cama dele e fomos estudar história (pelo menos tentar…). Quando não nos apeteceu estudar mais (o teste até correu bem), simplesmente, ficámos deitados na cama.
Deitados na cama a olhar um para o outro. Ele é lindo! Tem uns olhos pequenos, mas fofos e uns lábios carnudos. Simplesmente lindo.
Ficámos assim, a olhar-nos, a apreciar-nos durante tempo considerável. Até que ele começa a tentar me abraçar, bem sei que somos tímidos… Quando conseguiu, abraçou-me de costas e apertou-me bem contra o seu peito. Ficámos assim durante um longo tempo!
Depois eu decidi virar-me para ele, para o poder abraçar melhor. Ficámos ainda mais tempo abraçados, até que começámos aos beijos…
Continuámos abraçados um longo tempo, até que decidimos ver as horas… 3.40!!! OMG, devíamos estar a entrar na aula!!!
Fomos para a escola a correr e chegámos um pouco atrasados à aula (nada de grave… mas era aula de teste xD).
Na aula seguinte fui-me sentar na mesa dele e foi tão estranho não me poder encostar a ele, como tinha feito à alguns minutos… Nessa mesma aula tivemos a fazer planos, para os dias da viagem de finalistas (que nós não vamos) e que, por isso, as aulas não ser nada de jeito.
Nesses 3 últimos dias da semana, espero poder ficar mais tempo com ele, como fiquei hoje!
Nunca tinha estado assim com um rapaz (nem com uma rapariga xD) e foi bom, lindo, mágico!
(18/03/2010)



12.5.15

Well...

Ontem, um menino giro, pediu-me o número de telemóvel... *giggles*

...para me avisar quando é que as fotocópias estão prontas e eu as posso lá ir buscar.

9.5.15

Concerto matinal

Set list:

"Borderline"
"Holiday"
"Everybody"
"Like a Virgin"
"Open Your Heart"
"Express Yourself"
"Ray of Light"
"Hung Up"
"Sorry"
"Jump"

Esta é a set list. Começa daqui a pouco na minha marquise, porque não me apetece estudar. (pormenor: vai ser acapella, isto é: eu vou estar de fones com a música quase no máximo e vou estar a cantar... Assim garanto que não me ouço.)



Ai, Virgem Santíssima, que não me aguento dos joelhos


Vocês estão a ver o mesmo que eu, não estão? Não? Esperem só um bocadinho.


E AGORA JÁ CONSEGUEM VER?! Belo martelo de Thor que ele ali tem!


Chris Hemsworth em toda a sua glória! I wonder... Será que aquilo é tudo dele?
Anyway, consigo-me lembrar de algumas coisas que podia fazer... Como por exemplo, vesti-lo que ele deve ter frio.


6.5.15

Blessing in disguise

Estava a ler este artigo e a pensar que, apesar de este país ser o que é e de ainda haver muita coisa que é preciso ser feita em termos de igualdade e de aceitação das várias orientações sexuais, pelo menos sou abençoado por viver num país onde ser gay não me atira para a prisão. E onde não tenho que arranjar estratagemas (como casar com uma mulher de outra nacionalidade), para poder viver num país onde sou aceite (como o último exemplo do artigo).

4.5.15

Diz-me a que cheiras, dir-te-ei quem és... ou quase.

Eu uso um perfume que é a imitação do Fuel for Life da Diesel (se quiserem oferecer o original...) e no site da imitação, na página do perfume está isto:
Este é um perfume fresco e juvenil.
Para um homem sensual e moderno.
Portanto, yeap, that's me! *winks seductively*

3.5.15

Pensamento desta hora

Se é preciso sorte para encontrar o amor, então vou encontrar o meu nos próximos tempos... É que é preciso uma sorte tremenda para cair de bicicleta e ficar em risco de perder um rim.

2.5.15

Fraquinhos... #2


Adorava que ele se deitasse ao meu lado e cantasse até eu adormercer... Adivinham quem é? 

30.4.15

Interacções familiares

Mãe: Quem é que tens na tua cama? (está desfeita e deve ter um alto algures, sei lá)
Eu: Um gajo bom.
Mãe: Ele ao menos podia ajudar aqui em casa... Ele gosta de aspirador?
Eu: Não, mas gosta de chupar.

Fraquinhos...

Tenho um fraquinho por gajos mais velhos... como este.

Updates no estado de saúde

Quem é que hoje dormiu mal? Fui eu, yay!
Mas não era isso que vinha dizer: quem é que hoje já conseguiu dormir sobre o lado direito do corpo e encostar a bochecha direita à almofada? Pois, eu!
Já tirei o gesso, o que é bom, mas preciso de fisioterapia, porque tenho o braço mais perro que sei lá o quê!
O pólo superior do meu rim continua sem funcionar, mas a parte inferior está a funcionar e o hematoma está a reduzir. Portanto, há que ter paciência e deixar o organismo actuar.
O meu não aconselha voltar para Lisboa, para o ambiente académico (leia-se, aulas, porque os exames, vou ter que os fazer, não é -.-'), mas depois da fisioterapia e de ter o braço a funcionar em condições eu vou voltar. Estou a contar ir mais ou menos a meio de Maio... É que não aguento estar mais tempo aqui, juro! Para além de que tenho saudades de certas pessoas e...

29.4.15

Despir skinny jeans tem ciência

Eu adoro usar skinny jean. Sou magro, portanto, ficam-me bem e gosto de ver o meu rabo nelas.
Acontece que, nestes últimos tempos, dado ter o braço partido, a minha mãe me tem dado uma ajuda a vestir e a despir... Quando chega a altura de tirar as calças, ela, para ajudar, pega no fundo e começa a puxar. Mas, não é assim que se tiram skinny jeans!! Se eu ainda não as puxei do joelho para baixo, todo o outro puxar só as vai estragar.

Hoje queria fazer o mesmo. Já não era a primeira vez e eu tive de lhe dizer: "Bolas, mas porque é que toda a gente insiste em me tirar as calças dessa maneira? Assim não dá, não é assim que se faz."
Não é toda a gente, mas aconteceu algumas vezes, com o mesmo menino.

A minha mãe ficou a olhar para mim espantada e depois a rir-se, enquanto eu tentava desviar o assunto... Creio que me queria perguntar quem é que era essa gente.

27.4.15

Há sempre que desconfiar quando vos querem levar a um sítio que...


TARDIS*

Hoje decidi por toda a leitura de blogs em dia. Descobri que o reader que uso me marca como lidos os posts com mais de um mês, mas no worries, li tudo!



Estava a ler este post do James e fui ouvir a música. Panic! At The Disco levam-me para a estação de comboios da cidade, com o meu primeiro namorado ao lado, sentados na sala à espera de uma amiga nossa para passar uns dias e a ouvir justamente esta banda no mp3 dele. Era Verão e nós éramos outros.

*porque é uma maquina do tempo (e não só) e porque eu sou um nerd/geek/o que quiserem e este é um post para recordar cenas

26.4.15

Porque não tem sido fácil

Estou a ter uma crise existencial e estou carente, tanto de pila, como de miminhos. Em suma, já tive domingos melhores e dias melhores.

19.4.15

Isto é a vida

Num momento estás em casa a estudar, a aproveitar as férias para por tudo em dia e conseguir passar nas frequências, e no outro estás numa maca nas urgências, encolhido de dor. Isto é a vida.

A minha mãe sempre disse que tínhamos de viver um dia de cada vez (e bem que ela o sabe!), sem grandes planos e combinações, mas eu nunca consegui perceber isso. Eu preciso de saber o que vou fazer amanhã, preciso que os meus dias sejam minimamente planeados, mesmo que nunca consiga cumprir esse plano. 
Agora a minha vida está parada e eu estou nesta cama de hospital a pensar se chegarei a sair daqui pelo meu pé. Tenho um osso rachado no braço e um hematoma num rim, que está em risco. Repouso absoluto. 

Felizmente, o rim já funciona qualquer coisa e agora é preciso tempo. Felizmente, saí do hospital pelo meu pé, com melhor cara e postura do que quando entrei. Já estou em casa, depois de 17 dias de internamento. 

Enquanto estive no hospital nunca tinha pensado verdadeiramente no quão limitado estou por ter um braço inutilizado. Não posso lavar a loiça, cortar a carne ou arranjar o peixe sozinho, preparar-me sozinho para o banho (preciso que alguém me coloque um saco de plástico na zona do gesso), atar o que quer que seja, despir um casaco e mais umas quantas coisas por causa do braço ao peito. Ler um livro ou escrever no computador não dá jeito, porque só tenho uma mão e canso-me. Estou muito dependente de alguém de uma maneira que não estava já há muitos anos e isso faz-me sentir tão mal! Só posso dormir para o lado do gesso, porque este vai até acima do cotovelo, pelo que tem de ficar apoiado sem fazer muita força.
Não posso fazer esforços, nem convém andar de carro por causa do rim. Hoje fui dar uma voltinha à cidade e só a viagem de carro me deixou com uma dor na zona do rim... 

Estou de atestado médico e não sei quando posso regressar a Lisboa e à faculdade. Tenho tantas saudades da minha segunda casa e dos meus amigos. Entretanto vou estudando em casa, tentar salvar o semestre, porque faltei a 3 frequências e os meus exames vão ser para 20 e tenho 7 cadeiras este semestre. 

Estou farto disto. Só penso no momento em que dei conta que ia cair da bicicleta... Não estava a contar com isto.

26.3.15

[Sem Título]

Passei por aqui só para dizer que não tenho paciência para nada. Não tenho paciência para aulas chatas e sem interesse, que não têm nada a ver com aquilo que quero fazer, não tenho paciência para aturar pessoas e só me apetece empurrá-las sempre que param à minha frente no meio do caminho, ter um momento à lá Sue Silvester... Enfim, nem tenho tido paciência para ver algumas séries ou ler blogs ou sequer querer saber do meu blog.
Até que eu volte ao estado normal, os posts vão continuar a acumular-se e os comentários por fazer.

Desculpem qualquer coisinha.

8.3.15

[Sem Título]

Hoje passei o dia com uma amiga. Estudámos de manhã e à tarde fomos a um parque aproveitar o sol e ler. Soube tão bem! 
Por mais tempo que passemos juntos, o assunto nunca acaba e quando a deixo, vou sempre com a sensação de que estou mais feliz, de que sou mais feliz. E estou. 

6.3.15

Pensamentos

Algo está mal, quando acordas (super cedo) a pensar na hora em que vais voltar para a cama e poder dormir tudo o que quiseres. Mas alegria das alegrias: hoje é sexta-feira!

24.2.15

A barbearia e a manifestação

Eu sou feminista. Eu não concordo com a manifestação à barbearia que só deixa deixa entrar homens e cães.

Se por um lado, esta imagem reduz a mulher a um ser inferior a um cão, por outro lado é um dos melhores actos de marketing, porque fez com que a abertura desta barbearia, que de outro modo passaria despercebida, andasse na boca do mundo e aparecesse nos jornais. Tudo bem que a publicidade pode não ser boa mas, hey, não houve alguém que disse que não há cá nada disso de publicidade boa e má, apenas publicidade, que o que interessa é ser-se falado? Pois.
De qualquer maneira, custa-me ver a questão por esta perspectiva.

Já li alguns argumentos de homens que também não concordam com a manifestação (cujo vídeo podem ver AQUI), mas alguns dos argumentos que utilizam acabam por não ser válidos devido a uma série de coisas.
A ser assim, também vou invadir um daqueles ginásios que só permite mulheres.
Pois, mas tu, meu amigo, não tens medo de ser assediado no ginásio, nem, digamos, corres esse perigo. As mulheres sim e se esses ginásios existem é porque já aconteceram situações dessas. Não tornemos isto uma questão centrada nos homens, por favor.

Na Arábia Saudita onde as mulheres não podem fazer quase nada, é que vocês não protestam, não é? Deixem-se de mesquinhices e lutem pelo que é realmente importante!
Isto é o mesmo que dizer que quaisquer questões que não sejam relacionadas com a fome mundial são mesquinhas, porque, na verdade, o mais importante acima de tudo é garantir que toda a gente não passe fome. Portanto, quaisquer outras questões, como direitos humanos, economia e afins não são o principal e devíamos era lutar para que os meninos no nossos país, em África e no resto do mundo não passem fome. (Houve muita gente a utilizar o argumento "há assuntos mais importantes" na altura do alargamento do casamento para toda a gente e outra vez aquando da votação da co-adopção e da adopção plena para todos). No entanto, a questão é: o que é que é realmente importante?

Se as mulheres querem igualdade, porque é que elas podem entrar na disco à borla e os homens não?
Perguntar isto é só estúpido, porque, é sabido que existe desigualdade salarial entre homens e mulheres, favorecendo os homens, depois, tem um pouco a ver com os homens heterossexuais. Lá está, outra campanha de marketing: uma discoteca cheia de "gajas" vai atrair mais homens, que vão comprar mais bebidas para engatar "gajas".

Contudo, é verdade que existem feministas (mulheres) nazis, cujo objectivo é fazer de tudo para ir contra os homens, nomeadamente dizendo para as mulheres não se depilarem, porque isso é só para o agrado dos homens e eles são uns porcos egocêntricos e machistas. Mais uma vez, volta-se a centrar o assunto nos homens e não nas mulheres. Então e aquilo que cada mulher quer? Então e se uma mulher gostar de se depilar, porque se sente bem com ela própria? E se se gostar de maquilhar pela mesma razão? E mesmo que seja para agradar aos homens, é a escolha dessa mulher e o luta-se pela também por isso, não só pela igualdade entre os géneros, mas também pela liberdade de escolha!

Contínuo sem saber bem o que pensar acerca disto. Sei que não concordo com a manifestação (e, de facto, toda esta agitação em torno da barbearia, só lhe tem trazido mais publicidade), no entanto, não podemos agir do género "se não falo no problema, o problema não existe", porque ele é real, está lá, mas mesmo assim...

Outro dos argumentos é: se as mulheres não têm barba, porque é que querem ir a uma barbearia? Mas é muito mais que isto...

Thoughts?

23.2.15

Achei a cerimónia chocha... Estava à espera de mais do NPH, mas os comentadores da SIC também estragaram a cerimónia

Ganhou Birdman. Uma merda!

O discurso do argumentista do Imitation Game foi lindo! É para isto que se devem usar os discursos!

A Lady Gaga arrasou nos Oscars!

O discurso do John Legend foi poderoso! Esse e o da Patricia Arquette

O momento em que Indina Menzel chama o Travolta ao palco é priceless!

Porque eu também me sei rir dos meus ídolos

Isto está bom demais!! HAHA

A Cate Blanchett está linda, mas não encontro imagem. Aquele colar azul fica ali tão bem!!!

Diva II

Lady Gaga. Se ela perdesse as luvas, ficava tudo tão melhor...

Diva

Meryl Streep (how disappointing)

22.2.15

Prettiest gays on the Red Carpet

O casal da noite

When in doubt...

Meryl Streep no ano passado

Patricia Arquette este ano

And the Oscar goes to...

Ora, assim de repente:
Melhor filme para Boyhood (o Birdman é o outro que está em melhor posição, mas não gostei do filme)
Melhor actor Eddie Redmayne
Melhor actriz Juliane Moore
Actor secundário J.K Simmons
Actriz secundária Patricia Arquette (ou Emma Stone, pouco provável) (a Meryl não ganha este ano... outra vez!)

E é isto.
Interstellar devia ter mais nomeações, como melhor realizador, melhor argumento, melhor filme... Enfim, espero que ganhe pelo menos todos os Oscars técnicos a que está nomeado, é um filme brilhante!

21.2.15

I'M BORED, GODDAMMIT!

Tenho dado por mim a ser tão judgmental... Eu não era assim, mas agora dou por mim a julgar as pessoas pelos filmes que vêem, música que ouvem, livros que lêem... you name it.
Ou é isso, ou é uma sensação de que toda a gente é aborrecida e me aborrece de morte (isto, porque eu sou muito aborrecido e não me consigo entreter a mim próprio... well, até consigo, mas não dá para estar toda a hora nisso).

Claramente já não sei estar de férias, mas o semestre que se avizinha vai ser horrível, por isso nem sei o que é melhor.

18.2.15

Quick Note

Não tenho tido muita paciência para por as leituras dos blogs em dia, desculpem. Prometo que vou fazer isso e deixar comentários, mas tenho andado a aproveitar para pôr as leituras e os filmes para os Oscars em dia.

11.2.15

Porque eu sou assim

Incomoda-me o facto de as pessoas ficarem surpreendidas por eu não beber álcool, principalmente, as pessoas da minha idade. Perguntam-me se é por motivos de religião (não, considero-me ateu), ou de saúde (não, sou perfeitamente saudável) ou se é outra condição qualquer e nunca põem sequer em hipótese o facto de eu não beber álcool por convicção própria, por achar que não me faz falta.
Para muitos, chega ali uma idade em que começam a beber e isso é o que faz deles mais crescidos, mais adultos (e vem também o tabaco e afins), é aquele pormenor que faz a diferença, é ali que começa a transição. E depois isso torna-se parte essencial da diversão, porque, aparentemente, a companhia e o ambiente não são suficientes (o que, na verdade, é depreciativo, tanto para a companhia, como para o ambiente). Desculpem lá se não preciso disso, sim? 

Uma parte das escolhas que fiz na vida foram no sentido de nunca ser um desses homens encostados ao balcão. (...) também me custava, com onze, doze, treze, catorze anos ter de convencer o Cosme a não conduzir o carro, apesar das ruas desertas e ter de ampará-lo, muito maior do que eu, com mais corpo; custava-me perder-lhe o respeito. in "Livro", José Luís Peixoto

9.2.15

Donzela em apuros

Vocês sabem que eu odeio insectos, vá, bicharocos no geral, mas, quando uma donzela está em apuros, um homem tem que por de parte os seus medos e salvá-la, não é verdade?
Pois bem, estava eu na cozinha com uma rapariga e eis que ela me desata aos gritos! Eu assustei-me, porque, do nada, ela começou a gritar e eu não estava a perceber o que era. Era uma aranha! UMA ARANHA! EU ODEIO ARANHAS! Por pouco não tive a mesma reacção que ela, mas deixei a minha bicha interior de lado e saquei do meu lado machão e disse para ela não se preocupar: peguei num papel e apanhei a aranha. Pronto, simples assim.
Ew, mas eu odeio aranhas, tanto, mas tanto, valha-me deus, nem sei como não fugi dali...
Oh well, valeu a pena pelo facto de ela me dizer que tinha sido o herói dela e quando ela soube que eu não gostava de aranhas ainda ficou mais agradecida. Tinha tido mais piada se fosse um menino jeitoso e se depois fossemos para o nosso castelo, ser felizes para sempre (tipo Super Mário, mas sem a maçada de ter que salvar a princesa todos os dias).

7.2.15

Excertos

São as pequenas coisas, pensou ele, são sempre as pequenas coisas.
Há umas semanas tinha pensado exactamente na mesma frase, mas num contexto diferente. Eram as pequenas coisas que lhe faziam falta na relação que tinha e que lhe estavam a sugar a felicidade. De que lhe servia dizer que tinha encontrado alguém especial, se continuava a sentir-se sozinho? Se ao seu lado não caminhava ninguém, nunca caminhava ninguém? Faltavam-lhe os carinhos inopinados, o calor do corpo dele e as palavras... 
Eram as pequenas coisas, as coisas insignificantes que por vezes tendemos a desprezar, mas que fazem uma diferença significativa. 
Contudo, hoje, as pequenas coisas que encontrou, foram aquelas que nunca soube que lhe faltavam: o vento a bater-lhe no rosto, o sol de encontro aos olhos, o caminhar lentamente, despreocupadamente, o aceno de um estranho e o sorriso em resposta que se lhe seguiu... E a solidão, por incrível que pareça. 
Ele e os seus pensamentos passearam-se junto ao rio; ia sozinho, no meio de tanta gente acompanhada, no entanto, sentia-se leve e feliz. Nem por um momento sentiu pena de si mesmo, pois era uma realidade que já tinha aceitado há muito tempo. Aliás, o único futuro que ele via para si mesmo, não incluía mais ninguém na vida dele, a não ser os amigos que ia cultivando e a família que ainda tinha e mesmo assim... 
Há já muito tempo que não passava tempo de qualidade sozinho, mas sentiu-se satisfeito por ter decidido sair de casa. Lá está, são sempre as pequenas coisas. 

2.2.15

Situações insólitas

A partir do momento em que a governanta da minha residência (que é funcionária pública) diz a uma das empregadas (a mais nova em termos de longevidade a trabalhar aqui) que limpa demais e que tem que começar a olhar mais para o lado (e a pobre coitada da empregada diz que não consegue fazer isso), faz-me pensar que (na função pública pelo menos) os papéis de quem manda e de quem é mandado estão invertidos, por vezes.
Muitas das vezes quem manda, impede quem é mandado de se esforçar a 100% e isso é triste.

Bom dia


Hoje acordei com isto na cabeça...

28.1.15

[Sem Título]

Adoro quando a minha mãe diz à minha prima (que está com os seus amigos fiches e cheios de swag) que eu este ano já comprei 5 livros. E ela pergunta livros de quê e eu respondo que são livros para ler (como se não fossem todos haha), só porque sim. E ela diz aii, mas tu gastas dinheiro em livros? Valha-me deus!

Eu vou ser sempre o nerd desta família, amén!

27.1.15

This just happen...

-queres foder?
-nao
-pena
-=/
-senão podíamos vir foder para minha casa
-pois, mas não posso
-qdo podes?
-nao posso pq estou comprometido
-ele não fica a saber ;)
-ah, então bora foder! LOL
-lol

Ainda bem que ele entendeu o meu sarcasmo. Era chato ter que lhe explicar que aquilo que disse não significa mesmo isso...
Oh well... The gays are so lovely!

22.1.15

99 answers from 99 questions

Visto isto aqui e decidi fazer. Pensem nisto como uma espécie de presente pelos 5 anos do blog ;)

1) Sexuality?
Gay. Ou é activa. Idk, não percebo esta pergunta, visto que mais abaixo está outra parecida.

2) If you could meet anyone on this earth, who would it be?
J.K.Rowling e a Lady Gaga. Ambas me marcaram profundamente, cada uma à sua maneira.

3) Grab the book nearest to you, turn to page 23, give me line 17.
"...duras do frio. Um pouco de comida e roupa quentes recuperaria alguns..." - "Os Reinos do Caos" de George R.R. Martin

4) What do you think about most?
O futuro.

5) What does your latest text message from someone else say?
"Como tens saldo negativo..." I'm that lame!

6) Do you sleep with or without clothes on?
Só de boxers o ano inteiro.

7) What's your strangest talent?
Humm... Não sei.

8) Girls.... (finish the sentence); Boys.... (finish the sentence)
...are awesome. ...are hot.

9) Ever had a poem or song written about you?
Não.

10) When is the last time you played the air guitar?
Não me lembro.

11) Do you have any strange phobias?
Fobias estranhas não, mas odeio insectos e tenho um medo enorme de abelhas.

12) Ever stuck a foreign object up your nose?
Não. Não sou o Homer.

13) What's your religion?
Sou baptizado e não vou à missa, o que, tecnicamente, faz de mim um católico não-praticante. Mas, gosto mais de pensar em mim como ateu.

14) If you are outside, what are you most likely doing?
Na faculdade ou a passear.

15) Do you prefer to be behind the camera or in front of it?
Atrás.

16) Simple but extremely complex. Favorite band?
They are just too many. Vejam a minha página do last.fm, que é melhor.

17) What was the last lie you told?
Disse que ia ficar na cama a ver séries e não fiquei.

18) Do you believe in karma?
Tem dias.

19) What does your URL mean?
Significa que escrevo aqui o que me vem à cabeça.

20) What is your greatest weakness; your greatest strength?
A minha fraqueza seria talvez a minha auto-estima. Força seria força de vontade.

Pernas


17.1.15

Sonhos

Tive um sonho com um rapaz que foi da minha turma do 7º ao 11º e que me atormentou durante uns tempos por eu ser gay. Eu sempre achei que ele fazia isso, porque estava a reprimir alguma coisa dentro dele, mas depois abandonei a ideia: ele era mesmo uma pessoa estúpida, um verdadeiro asshole, mas tinha um grande corpo, valha-nos deus!
E portanto, sonhei que, de alguma forma, o encontrava e que, de alguma forma, o beijava e que ele correspondia, declarando o amor que sempre tinha sentido por mim. Oh well...
Acabámos na cama, claro. O sonho teve algumas partes ainda mais estranhas, que não vale a pena relatar (porque, enfim, não quero embaraçar-me mais).

Sonhei também com um elevador, com umas portas como as da imagem, que não nos protegem do exterior, que descia tão profundamente, até deixar de haver luz e a escuridão envolver tudo. Acordei cagadinho de medo.
Podia ser pior, podia ter acordado a gemer às 6h da manhã.

Duas perguntas que faço quando penso em alguém de que gosto muito


  1. Como é que eu me sentiria se essa pessoa morresse de repente?
  2. Como é que essa pessoa se sentiria se eu morresse?

16.1.15

Panicking

Vou ter um exame daqui a bocado.
Geralmente, não panico antes dos exames. Não sou do tipo de ficar nervoso antes dos exames, aliás, é mais ao contrário: saio do exame e tenho uma descarga de adrenalina tal, que começo a tremer.
Mas este exame é de uma cadeira do ano passado (chumbei, né), que é preciso decorar imensas coisas e eu nunca me senti muito à vontade. Estou a panicar, embora tenha perfeita noção de que domino melhor a matéria agora do que dominava na 2ª fase do ano passado, em que tirei um 7 (desisti, na 1ª fase).
Estou a panicar e odeio isto. Well, wish me luck!

8.1.15

Quero tanto que isto acabe e isto ainda nem começou

Tenho o primeiro exame amanhã e isto não está nada bem.

Sobre a minha dieta...

É o segundo dia em que o meu jantar é torradas e chá preto com gengibre. Porquê? Porque tenho preguiça de aquecer comer e não tenho vontade de comer mais nada.
Contudo, há também que dizer que o meu almoço nos últimos dois dias tem sido fast-food.

7.1.15

Je suis Charlie

Os extremistas islâmicos são como bullies e ninguém se pode deixar intimidar! Há quem diga (tipo, o Gustavo Santos, podem ir ver ao Facebook dele) que não se devem brincar com coisas sérias e que, se os radicais islâmicos não gostam que se "goze" com eles então, não se deve gozar com eles. Mas eu discordo. É com os assuntos sérios que se devem brincar, aliás, deve-se brincar com tudo, tendo como limites aqueles impostos pela nossa consciência! 
A sátira não é ofensa, não pretende gozar com as pessoas. 

Fiquei terrivelmente assustado, depois de ter visto as notícias. Hoje a liberdade de expressão sofreu um atentado e nós não podemos ficar parados.


6.1.15

[Sem Título]

Acabei de me aperceber que a minha timidez pode levar as pessoas a pensar que sou antipático, mas, hey, eu não sou antipático!!

1.1.15

The future is now

Wow. 2014 acabou. Fiz tanta coisa este ano e, atrevo-me até a dizer que, mudei, que parece que se passaram dois anos, em vez de um.
2014 foi mesmo uma montanha russa! Vamos ver o que acontece em 2015 =)

Feliz 2015!