31.5.14

Ai que eu choro quando ouço isto!

Serei uma pessoa solitária?

No outro dia disseram-me que eu parecia ser um solitário. E, apesar de me ter mostrado chocado e de lhe ter perguntado se era assim que ele me via, a verdade é que também é assim, em certa medida, que me vejo. 

Mais tarde, ainda com a mesma pessoa, disse que queria ficar de férias, não ter obrigações como estudar, mas estar em Lisboa, para poder ir para um sítio sossegado ao ar livre com um livro e ficar a ler até me cansar. A reacção dele foi parecida à dessa senhora aí ao lado, a grande Liz Lemon de 30 Rock, e eu ri-me. Mas a verdade é que isto acontece tantas vezes: eu a fazer planos para sozinho. Ainda na terça-feira fui ao cinema sozinho ver o novo X-Men. Às vezes, simplesmente, não tenho paciência para estar a combinar coisas, as pessoas são complicadas, demoram muito a responder e cansam-me! 

Outra coisa que me aconteceu esta semana e que me fez pensar pensar no quanto gosto de estar sozinho e que me motivou a escrever este post, foi a semana fora que ele foi passar não sei onde, na Europa. Quem é ele? Alguém que conheci, em sítios poucos recomendáveis. Temos "saído" algumas vezes e vamos falando.
Ele é mais velho, mas não muito mais. Se no princípio fiquei encantado por ele, ao ponto de ele me dizer para não me apaixonar por ele, primeiro, devido à diferença de idades, e depois, porque a paixão era uma merda (foi a palavra exacta que ele usou), agora, que estivemos afastados quase uma semana, sem falar quase nada, apercebi-me que não sinto nada de especial por ele e que provavelmente não o vou sentir por mais ninguém e que me sinto fantástico sozinho. Posso estar a exagerar quando digo que não vou sentir algo de especial por mais ninguém, porque não sei o futuro, mas tanto pode acontecer que me apaixone, como pode acontecer que morra amanhã ou algo do género, nunca sabemos.
Agora vocês devem-se estar a perguntar: então mas não és tu que te vens queixar que estás farto de ti próprio, de te aturar e que te sentes muito sozinho? Sim, é verdade, sou eu. Mas vejam que cheguei até aqui, continuo sozinho e já percebi que por vezes tenho umas "crises existenciais" que me fazem duvidar de mim e do meu valor. Quando isso acontece, sei com quem posso contar, para desabafar e para me ajudar a abrir os olhos e a ver que, pelo menos, tenho algum valor para alguém, embora me custe falar sobre aquilo que sinto (o que é um contra-senso, visto que tenho um blog onde falo de mim, mas a dinâmica é diferente).
Em suma, é isto, gosto dos momentos que tenho com os meus amigos e gosto deles de verdade ao ponto de os querer mandar para sítios feios em certas situações, mas adoro todo o tempo que passo comigo e com um livro e com boa música. 

29.5.14

Feira do Livro e outras coisas

Já estou em casa. Escrevo-vos directamente da minha cama e é como se estivésseis aqui todos comigo (salvo seja, se bem que, está frio por estas bandas).
Hoje fiz ronha na cama até quase às 11 da manhã (há muito tempo que não ficava na cama até tão tarde, tipo, 1 mês, nem fins-de-semana nem nada!), faltei a uma saída de campo obrigatória, às 10 da manhã, mas era a última aula e nunca tinha faltado, para além disso, as faltas são para se dar!
À tarde fui à feira do livro. Nunca lá tinha ido, não sabia como é que era, mas digo-vos que fui lá tão feliz! Comprei o 1984 do Orwell (que ando numa de distopias depois de ter lidos o Nós do Zamyatin) e fiquei com vontade de comprar muitos mais. Preciso urgentemente de ganhar o Euromilhões!
Enfim, gostava de aproveitar a feira para comprar: os últimos 4 volumes de Guerra dos Tronos, que estão a 13 euros contra os 19 do resto do sítio e aproveitar os livros do dia para comprar a Divina Comédia e o Dom Quixote, que vão ficar a menos de 10 euros. Se pudesse comprar A Culpa é das Estrelas, seria fantástico, mas eu já o li e, portanto, agora, não é uma prioridade. A minha mãe disse que o podia comprar e oferecer-lho no dia de anos (2 de Junho), mas preferi não o fazer e oferecer-lhe algo mesmo para ela, só ainda não sei o quê, mas já procurei ajuda!
Tenho que ver as sessões de autógrafos. Há pelo menos uma que me intessa: aquela com José Luís Peixoto, tenho dois livros dele, mas ainda só li um e o que li, gostei! Um comprei-o eu e já o li e o outro ofereceram-mo e é sobre um tema que ainda não me desperta muito interesse (é o Dentro do Segredo, sobre a visita dele à Coreia do Norte), por isso e pela falta de tempo ainda não li.
Este Verão, isto é, a partir de amanhã, quero ver se leio toda a saga de Guerra dos Tronos. Já tinha começado a ler e até já ia no quarto livro em português, mas havia coisas que já não me faziam sentido, pelo que decidi parar e recomeçar do zero. É óbvio que vai ser complicado, pois já vi a série e já sei o que acontece, tirando muito do entusiasmo da descoberta, mas, se conseguir fazer isto, quando chegar mais à frente na saga, posso-me surpreender com os livros, em vez de o fazer primeiro com a série e só depois com os livros, isso foi algo que ainda não me aconteceu.
Pronto, era isto... Tenho mesmo muita pena de não ter mais tempo para ler, porque obviamente, sinto-me muito mais feliz com um livro atrás!

P.S: Já decidi que um dia tiro um ano sabático para ler muito, ver muitos filmes e séries e ficar obeso pelo caminho!

28.5.14

Cidades

Ontem estava a falar com um amigo da minha cidade e ele estava a dizer que não sabia se devia vir para Lisboa. Por um lado, não queria levar os pais à falência, mas por outro, não aguentava ficar naquela cidade muito mais tempo.
Acontece-me o mesmo a mim. Cada vez que lá vou, sinto que cada vez me sinto mais longe daquela cidade, no entanto, sinto-me cada vez melhor em casa, sempre que lá estou, bem como me sinto bem na calma pachorrenta da minha aldeia.
Adoro Lisboa, adoro o movimento, a confusão, o barulho... Mas como só estou aqui com o propósito de estudar, é óbvio que às vezes queira deixar isto tudo para trás e ir para a minha casa e o meu quarto! É como me sinto hoje: desejoso que amanhã chegue depressa para me enfiar no comboio e ir para casa. Vou ter que passar os dias a estudar, mas, pelo menos, a comida é feita pela minha mãe.

26.5.14

Quando chega um rapazinho giro e se senta na mesa ao lado e tu não queres que ele fique com má impressão de ti, mas depois tens que te assoar, porque estás constipado e é uma barulheira desagradável a que fazes a assoar-te... Eu achava que estávamos em Maio, vai-se a ver e perdi-me, afinal estou a estudar para os exames do 1º semestre de um ano qualquer e daqui a pouco é Natal!

25.5.14

Eleições

A minha mãe disse ia votar no Marinho Pinto, essa pessoínha execrável.
Disse-lhe logo para nem se atrever, porque, no que me diz respeito, alguém que é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a adopção por parte dessas mesmas pessoas, não merece ir para a Europa!
Já que não vou votar, pelo menos guio os meus pais na direcção certa, que é para longe desse homem!

24.5.14

Sick

Dói-me a garganta. Tenho o nariz entupido. E tenho uma pedrada de sono que não me aguento.
A minha mãe aconselhou-me a beber leite quente com mel, a questão é que já estou na cama, pronto para dormir, pelo que não me apetece vestir novamente e ir até à cozinha.
Será que alguém é bondoso o suficiente para me vir trazer uma caneca de leite com mel à cama e depois aconchegar-me e dar-me um beijo de boas noites? Quem sabe eu de manhã me sinta melhor e tenha forças para agradecer!
Vá, façam-me a vontade, estou doente!

"Devias ser mais espontâneo"

Hoje passei o dia fechado na biblioteca a estudar para tentar salvar o semestre, como qualquer aluno que se preze. Por ter passado o dia lá fechado, quando vim para casa não aguentava aqui estar, pelo que mandei uma sms a umas amigas (como já sei o que a casa gasta, mando logo a várias).
Uma respondeu.
O que me apetecia era ir aproveitar o resto do sol e apanhar ar, que estava mesmo a precisar. Fomos à baixa. À saída do metro, estava um grupo a tocar música africana, muito mexida e fantástica para dançar e ela perguntou, Vamos dançar, ao que eu respondi, Não me apetece. Depois, discorreu sobre como precisava de novos amigos que fossem mais espontâneos e que não tivessem medo de fazer figuras parvas de vez em quando.
Fomos até ao Terreiro do Paço, falámos imenso, vimos imensos espanhóis (há com cada hermano más guapo, que valha-me nossa senhora!) e o tempo passou-se. Quando estávamos a vir embora eu diss, Vamos ao McDonalds, e ela respondeu, Tu e o McDonalds, Então, onde queres ir, queres ir ao nepalês, perguntei. Bora!, respondeu, mas a sério?, Sim, vamos, devolvi.

E lá fomos. Saímos em Alvalade, achámos a Avenida Brasil, e procurámos o "Monte Everest". chegamos a faltar 10 para as 10 e 15 minutos depois, sentámo-nos. Já lá tinha ido e já tinha saudades! Adoro o Chicken Mango e o Garlic coiso (o pão deles), com aqueles molhos e tal... Opah, comi tanto, que no final, estava a acabar de comer e com um sono desgraçado! Ainda agora estou, que nem vontade tenho de lavar os dentes, apetece-me sair daqui e arrastar-me para a cama, nem tirava a roupa nem nada (era nesta altura que dava jeito ter alguém para me despir e enfiar na cama... Nem era preciso vestir pijama, que eu durmo de boxers. Vejam lá, que eu nem dou muito trabalho!).

Enfim, que tal isto para início de uma vida mais espontânea?

23.5.14

Apetece-me...

...ler um romance gay ou algo que tenha a ver com... A secção gay/erótica* da Fnac do Chiado é uma merda e é composta, basicamente, pelas Sombras do outro senhor e livros semelhantes.
Portanto, aceitam-se sugestões!

*Não compreendo a junção. Juro que não compreendo!

21.5.14

Como é que se flirta com alguém, na vida real, fora do facebook e afins? Não, a sério, gostava de aprender.
Venho ao blog e deparo-me com isto: 


Confesso que me assustei, mas, afinal, foi só o Namorado a violar a caixa dos comentários.


20.5.14

Depois de 65198456164 tentativas...



EIS QUE...
A propósito deste post do Kyle lembrei-me que "há que fazer o bem, sem olhar a quem".
Fazer o bem, simplesmente pela recompensa que se vai obter (o Paraíso) não torna uma pessoa mais digna do que outra que pratica o bem desinteressadamente.
Eu não acredito em Deus, mas é claro que os ensinamentos católicos estão cá e eu até acho isso uma coisa boa! Acima de tudo, ensinam que devemos respeitar e ajudar todos, tudo o resto (infernos e paraísos, deuses castigadores) passa-me ao lado.
O que eu acho é que há que selecionar o melhor de cada religião e ajustar tudo isso à nossa vida, fazer algo nosso, com que nos sintamos bem!

19.5.14

Bolas para mim!

Lembram-se da conversa no comboio?
Hoje voltei a ouvir comentários estúpidos, embora menos graves, sobre a homossexualidade. Foi na biblioteca, onde um grupo de gajos fingia estudar. Começaram a falar do beijo dos jogadores do Sevilha (que fez correr mais tinta do que seria bom, tanto da imprensa "normal" como da imprensa "gay") e houve um que disse: quase não há jogadores gays, pois não?
Entretanto, decidiram ir pesquisar.
Houve outro que disse: ahh, eu acho que eles só se podem assumir depois de deixarem de jogar.
Então porquê?, pergunta outro.
Então, porque eles partilham um balneário com outros gajos, seria estranho, não é? (devo acrescentar que o gajo que dizia isto era feio!)
Começaram a trocar algumas impressões e, embora os amigos lhe tenham dito que isso não é bem assim, porque eles não querem ficar com todas as gajas que vêm à frente, o mesmo acontecia com os gays...

A cena é que ando-me a deixar afectar demasiado com estes comentários. Onde raio está a minha frieza? A força que costumava ter, em que estas coisas me passavam ao lado, a quilómetros de distância de mim? Não gosto disto...
É assim que vai ser o resto da vida?...

E agora vou para uma aula sobre Astrobiologia. Acho que é uma sorte ainda não termos encontrado vida noutros planetas, senão, coitados...

Meus amigos, preciso da vossa ajuda

É o seguinte, sinto-me muito alheado da realidade, não tenho tempo para ver televisão e quando estou no pc não leio as notícias (até porque odeio ler no pc...), pelo que queria saber a vossa opinião.

Para mim, seria melhor um jornal semanário ou diário?
E, já agora, qual é o melhor?


18.5.14

1000 | Mil | Um milhar de | posts

Chegámos, pois, ao post 1000. Porque é que este post é mais especial que os outros? Não sei, deve ser por ser um número redondinho... Toda a gente comemora, porque não eu também?

Podia lançar-me aqui numa reflexão sobre tudo o que já aconteceu ao longo destas entradas todas, mas já são 23.20 e amanhã queria acordar às 7, mas já estou a adiar para as 7.30 e, daqui a pouco, estou a ver que vou adiar para as 9 ou 10 da manhã. Só tenho aulas às 11.30, mas quero ir para a biblioteca da faculdade estudar e tal... E é isto.

Necessidades...

Hoje acordei abraçado à minha almofada, sem saber como. De tal forma estava tão bem agarrado a ela, que andava à procura de algo para por debaixo da cabeça. pois não sabia que estava agarrado à almofada.

13.5.14

Aii que nem me aguento com tanta emoção! Este último episódio de Revenge está a ser tão bom e eu ainda só vou a meio!!!
Duas sandes de manteiga e fiambre e uma sobremesa de baunilha e chocolate. Vamos chamar-lhe um jantar, ok?

11.5.14

4 gajos num quarto: 3 gays e um assim-assim

"O meu cú só tem um sentido."
"Ui, a sério, então regurgitas tudo?"

I'm looking for a gay best friend who doesn't want to take it to the next level

Hoje fui jantar com uma amiga minha. Ela mora no prédio ao lado do meu, mas mal nos vemos: há 2 meses que não nos víamos!
Falámos imenso: sobre a faculdade, o que gostávamos e o que não, episódios que tinham acontecido, séries que víamos, coisas que tínhamos feito... Até que alguém me manda uma mensagem e ela pergunta, estás a falar com quem, e eu respondo, estou a falar com um menino, e sorrio.
Não, eu não tenho namorado, nem perto disso, ainda tentei enrolar e dizer que não era nada, mas acabei por lhe dizer o que de facto era.
Enfim, tudo isto para dizer que me faz falta ter um melhor amigo gay com quem eu tenha à vontade suficiente para discutir estas cenas, mas sem que aconteça nada entre nós, porque não ia ser saudável.

9.5.14

Acabei de me apercer que tenho umas 7 professoras acima dos 45 anos e um professor asiático acima dos 50. Onde raio andam os jovens professores, assim, vá, girinhos, para incentivar uma pessoa?

7.5.14

Um daqueles posts que não interessa a ninguém

Hoje é a noite de os meninos bonitos desta residência se virem por à minha porta a falar... Só é pena que nenhum entre e se enfie na minha cama...

6.5.14

A modes que não é agradável entrar num elevador com um rapazinho e a única luz que há é a do botão onde carreguei para ir para o quinto piso do edifício.

5.5.14

Bom de boca

O meu colega de quarto: Tu és uma lontra. Comes tudo! És um abençoado de boca, como diria o meu pai.

Começo-me a rir.

Ele: Se calhar já várias pessoas te disseram isso, mas em situações diferentes...
Eu adorava conseguir flertar descaradamente com gajos, mas não consigo. Hoje sentou-se um menino fofinhoao meu lado no comboio, ou melhor, eu sentei-me ao lado dele, já que o meu lugar era ali, quer dizer, não bem ali, mas... Oh, não interessa, ele era giro e vestia-se bem. E estava a ler. Digamos que isso é sexy!

4.5.14

Eww!

Eu não via a Casa dos Segredos, mas leio a Maria quando estou em casa e hoje deparei-me com isto:


Não sei se conheciam este jovem, que atende pelo nome de Marco Costa. Só sei que ficou nojento (e não, não estou a ser irónico, as imagens da revista que eu vi eram perturbadoras!)

3.5.14

Pick up line II

The word of the day is "legs". Let's go back to my place and spread the word.

2.5.14

Pick up lines

Should I compare thee to a summer's day? BECAUSE YOU'RE HOT!

A minha primeira vez ainda não vai ser desta

Anyway, o que eu cá vinha mesmo dizer, antes de me deparar com aquele comentário (que não vou publicar, claro), era que não vou votar nas eleições europeias.
Não tenho opinião formada sobre nenhum dos candidatos e estar a vir à terrinha votar é desperdício de tempo e dinheiro e o procedimento para votar em Lisboa envolve demasiadas preocupações minhas, quando isto deveria ser um processo bem mais rápido e fácil. De maneiras que, ainda não é esta a minha primeira vez a ir às urnas exercer o meu direito de voto.

Coisas engraçadas II

Veio aqui um anónimo tentar meter-me medo, a dizer que já tinha visto as fotos do meu facebook e que eu metia medo ao susto (isto, por causa deste post). Deu-me vontade de rir!

1.5.14

Confesso que...

...a conversa que ouvi no comboio me afectou mais do que devia. E ainda fiquei mais chateado por não o ter mandado calar. Mas, por outro lado, acho que não ia fazer bem a ninguém...

Coisas engraçadas

Estava à procura de um post que me lembro de ter escrito, mas que não sei se publiquei.
Acontece que, há uns 2 anos, um gajo adicionou-me no Facebook, começámos a falar e tal... Ele queria-me comer, pura e simplesmente, eu é que não estava para aí virado. Ele era um pouco nojento nas conversas, feiozito (pelo menos nas fotos do facebook, que nunca o conheci pessoalmente) e deixámos de falar.
Eu sabia que conhecia a cara do moço que ia à minha frente no comboio e de quem eu falo no post anterior. O sujeito passou a viagem toda a mandar olhares e sorrisos para mim e eu, feito lunático, a olhar para a paisagem, a sorrir ironicamente de uma qualquer piada. Confesso que fiquei desconfortável, porque, primeiro, nunca ninguém se tinha atirado tão descaradamente a mim, segundo, ele era feiozito e a cara dele não me era estranha (portanto, não podia vir nada de bom daí). Depois de uma pesquisa no Facebook, soube que o sujeito do comboio era o mesmo de há uns anos e que me deve ter reconhecido ou então simplesmente engraçou comigo.

Conversas no comboio

Estou no comboio. Decidi tirar os fones. Deve ter sido a decisão mais estúpida que já tomei nesta viagem.
Comecei, inevitavelmente, a ouvir a conversa atrás de mim: um homem zangado com algo que lhe tinha acontecido (não cheguei a perceber o quê) e que dizia que não estava para aturar bananas, nem paneleiros. Que para ele, bananas e paneleiros e pedófilos deviam ser postos num poço e os problemas deste país acabavam. Mais, que pedófilos e paneleiros era tudo a mesma coisa e acrescentou que era contra a adopção de crianças por casais do mesmo sexo.
Eu simplesmente suspirei e a pessoa à minha frente olhou para mim, sentindo-se igualmente incomodada com os comentários deste "senhor". Ele continuou a falar e eu continuei a controlar-me para não me virar trás e dizer-lhe que se calasse, que quando ele fala, baixa o QI de toda a carruagem!
Enfim, eu acho que pessoas como ele é que deviam ir para um poço, mas isto é só a minha opinião e tenho a certeza que hão-de vir pessoas dizer que ele tem direito à sua opinião, logo, eu também tenho direito à minha.
O que mais me irrita é que, quando o gajo passou para se sentar, eu pensei: "este comboio hoje vai cheio de bichas", porque tem mesmo aquele arzinho, enfim... e o gajo à minha frente também é... E depois, eu. Fora os restantes desta e das outras carruagens.