29.7.12

Interrompo o meu descanso...

...e o vosso, para vos dizer que estou a ter as melhores férias de sempre, até agora!
Depois conto mais alguma coisinha... Volto, de vez, na próxima semana =)

10.7.12

Agora, já é oficial.

This isn't goodbye.

Tenho livros para ler, filmes para ver, gente para conhecer e mundo para ver.
Tenho coisas para aprender, erros para cometer, quedas para dar e momentos para ganhar.
Tenho sentimentos para partilhar, lições para dar, sapos para engolir e caminhos para seguir.
Tenho tanto, mas tanto para fazer e ver e ouvir e ler... Mas não tenho tempo.
Não tenho tempo! O tempo escapa-me por entre os dedos, foge de mim como o diabo foge da cruz, voa... E eu nunca o apanho.
Mas também nunca me levanto e corro para o apanhar! Por isso, desta vez, vou correr para o apanhar, vou sair e procurá-lo.
O meu tempo ainda está longe do fim, mas tenho de o aproveitar da melhor maneira para que, quando o fim realmente chegar, não olhar para trás e ver que, tudo o que não fiz ou vi ou ouvi ou li, foi por estar sentado numa cadeira em frente a um computador.

O blog entra, assim, de férias... Estou cansado, preciso de me distanciar para saber o quão importante o blog é para mim.

Um livro por ler é mais uma razão para viver. 
José Alberto Ferreira

9.7.12

Estou num daqueles dias em que começo a questionar se vale a pena fazer o que quer que seja...

8.7.12

Tenho visto na minha TV... #2


Este filme é sobre cancro. Este filme não é sobre cancro. Pode parecer contraditório, mas não é! É um filme que tem por base o cancro, mas que não faz disso o centro de tudo, o centro são as relações: amorosas, de amizade, entre pais e filhos... Apesar de ser um tanto previsível (SPOILER: ele acaba por ficar com a terapeuta), não é um drama nem uma comédia, mas tem elementos de ambos. Isto torna o filme mais leve, mas ao mesmo tempo deixa-nos a pensar que apesar de tudo, haverá alguém que vai estar sempre lá.


O Ryan Gosling é lindo! O George Clooney também está lá... 
Mas o filme é bom também pela sua história. "Política, odeio política!" Isto vai mais além do que a política que estamos habituados a ver, aqui mostra-se os bastidores da política - o jogo de interesses, as cedências, as conquistas, os escândalos, os subornos... - e, garanto-vos, é muito mais emocionante, do que as transmissões da ARTV!


Isto é uma série... Com o Charlie Sheen! (Acho que está tudo dito.)


A versão americana da série britânica com o mesmo nome! É uma espécie de Skins, centrado numa família disfuncional. Gosto!

5.7.12

Conversas ao Jantar

A minha mãe diz que o Angélico era simpático, mas nunca o conheceu. No entanto, "pelo que se viu e vê na TV" é que ela diz que ele era simpático. 
Isso não sei, nunca o conheci! 
Só acho que uma pessoa, quando morre, passa a ser a pessoa mais querida e mais perfeita que já caminhou na face da Terra: Toda ela era felicidade, toda ela era altruísmo (ATENÇÃO que já não me refiro especificamente ao Angélico, mas a todo o comum mortal)... 

E acabo de tomar consciência de que não devia falar nisto, porque felizmente ainda não sofri a perda de ninguém próximo na minha família. Portanto, é melhor esquecerem e desculpem qualquer coisinha.

Twitter Moment XIX

É tarde, devia ir para a cama.
Ah, que se lixe, vou mudar a decoração do meu espaço... 

E pronto, foi isto que eu pensei ás 2 da manhã (isto é uma desculpa, no caso de vocês acharem que ficou muito mal!) e decidi por mãos à obra.
Agora só falta dizerem se isto ficou bonito ou não e quero mesmo que digam!

Taking back in time

Gosh, ler os meus posts de 2010 invade-me de nostalgia e, acreditem ou não, tenho uma lágrima no canto do olho!
Era aquela altura em que eu escrevia textos longos a contar os meus problemas, quase dia sim dia não.

4.7.12

Sou de ciências meus senhores e o que estamos a ver aqui, é o avançar da Ciência!

Antes de mais leiam a notícia no Público Online e vejam o vídeo que a acompanha.
Isto é uma descoberta fantástica! Não sei porquê, mas estou extremamente entusiasmado, apesar de não perceber, nem metade, das implicações que a sua existência, ou não existência, trás à física.
Enfim, é sem dúvida um grande acontecimento para a Ciência e, no fim de contas, eu sou um cientista em formação (HAHAHAHAHA!).

Hoje fui às compras...

...e encontrei daquelas pessoas que, na peixaria, decidem comprar metade do oceano em peixe, só para não nos darem a vez! Para quem estava sem almoço àquela hora, como eu, foi um teste à minha paciência, que superei valentemente (o que já é de esperar para uma bicha do meu calibre, olha!).

3.7.12

Resistir ou não resistir?


A idade, as hormonas aos saltos, o calor… Tudo isso faz aumentar o desejo de estar com alguém; de cair nos braços de alguém, de alguém que eu ame e que me ame de volta.
O problema é que o meu príncipe loiro, de armadura cintilante, com um sorriso incrível, montado num cavalo branco (demasiado específico?) tarda em aparecer. No entanto, as hormonas continuam aos saltos e o desejo de estar com alguém continua a crescer…
E fico num dilema: resistir aos instintos animais ou, pelo contrário, abandonar o lado racional, entregar-me à animalidade, ao selvagem, ao instintivo?

Ensinamentos de Oscar Wilde #5

Nenhum homem é suficientemente rico para comprar o seu passado.