2.5.12

Sobre os amigos e a minha vida social - parte 2


Essa pessoa com quem estava a falar ontem, diz-me que devia sair mais, que me devia divertir mais… Mas eu prefiro um cinema a um bar cheio de fumo e música sem sentido nenhum; prefiro estar uma noite inteira sentado numa mesa de um café agradável a conversar, do que, lá está, ir a um bar ou discoteca; prefiro até, às vezes, ficar em casa a ver um filme ou a ler um livro, do que sequer sair. Isto sou eu, isto é a minha ideia de diversão.
Mas e quando se está habituado a estar sozinho?
Sou filho único e habituei-me a estar sozinho, pelo que não me faz confusão fazer uma sessão dupla no cinema ou ir ao concerto dos The Gift ou da Lady Gaga, sozinho.
Mas é saudável estar quase sempre sozinho?

3 comentários:

Lobo Solitário disse...

Parecemos gémeos, sou tal e qual como tu.
Eu desde que esteja com amigos, é na boa.
Mas prefiro um barzinho onde se beba um copo a uma discoteca barulhenta.

K. disse...

Poderia ter sido eu a escrever este texto (tirando a parte da Lady Gada). Mas de estar quase sempre sozinho fora da faculdade aprendi a gostar disso. Agora gosto tanto disso que até já o prefiro por vezes a uma conversa com amigos num sítio calmo...

Hórus disse...

Bem, quanto a isso não és o único. ^^ Sempre fui um pouco solitário, mesmo quando estou com amigos, prefiro estar na companhia de um ou dois, para podermos estar mais à vontade, conversarmos em condições ou simplesmente apreciar aqueles momentos de silêncio que existem também nas boas amizades, sem que aja constrangimentos.

Eu também faço como tu muitas vezes, embora tenha um irmão mais novo - que não vive comigo e com quem poucas vezes estou.

Por isso, o mais importante é tu divertires-te. Tenho a certeza que tens bons amigos também que serão como tu também - e assim te compreenderão um pouco melhor! ^^

Abraço :)