1.5.12

Sobre os amigos e a minha vida social - parte 1

Há já duas semanas que queria falar sobre isto, mas parece que ainda não tinha tido tempo. E ainda bem, porque ontem tive uma conversa que me deixou a pensar bastante…
Amigos.
Quando é que uma pessoa passa a ser nossa amiga? E melhor amiga? Qual a diferença entre um colega e um amigo?
Passei as últimas duas semanas a pensar nos amigos que tinha, nos eventuais melhores amigos e nos colegas. Está claro que um colega é alguém com quem convivemos apenas no local de trabalho logo, no meu caso, na escola; sendo que, um amigo é muito mais que isso, é aquela pessoa com quem descontraímos, com quem vamos ao cinema, com quem rimos por coisas estúpidas quando tudo nos parece motivo para desatar a chorar de tanto rir… Em suma, um amigo é uma pessoa com quem nos damos muito bem, dentro e fora do trabalho.
Mas e quando não existe a parte de fora do trabalho, a vida social?
Ontem estive a falar com uma pessoa que conheci recentemente e apercebi-me que não tenho vida social (e não, não me refiro só a ir a bares e coisas do género): saio de casa para ir para a escola e da escola para a natação, para a explicação de matemática ou para casa; há já três meses que não vou dar uma volta ao Centro Comercial da cidade para ir ver as montras… Três meses!
Ou seja, não convivo muito com os meus amigos fora da escola a não ser no Facebook e afins… Mas isso conta?

5 comentários:

Hórus disse...

Os amigos não são aquele tipo de pessoas que tem de obrigatoriamente estar todos os dias juntos - embora seja agradável, claro.

A vida muitas vezes encarrega-se de fazer cada um seguir o seu caminho e muitas vezes, só conseguimos estar com aqueles que mais gostamos ao fim de semana ou quando se combina alguma coisa mais específica. Fora isso, os amigos vão comunicando uns com os outros por mensagens, pelo telefone, por facebook...são das vantagens que as novas tecnologias trouxeram às nossas vidas. O facto de estares há algum tempo sem "vida social" não quer dizer nada de mau, bem pelo contrário. Se estás tão ocupado, provavelmente nem tens tempo para mais do que isso. O que é bom também. Por outro lado, vale sempre a pena tirar um bocadinho todas as semanas para se estar com aqueles que são importantes para nós - os amigos de verdade, que são mais do que colegas de escola ou de trabalho.

Quanto aos melhores amigos, eu penso que são aqueles amigos a quem tu podes falar tudo sem reservas, que são aqueles em quem podes confiar para estarem lá sempre que deles tu necessites. Nem sempre o poderão fazer, é certo. Mas tentarão, se forem realmente os melhores amigos. Além disso são aqueles com quem trocas confidências e apoiam-te incondicionalmente, seja para te ajudar, seja para te alertar de alguma má escolha ou decisão. Como eu costumo dizer, não importa o que tu faças, é sempre melhor fazê-lo com o teu melhor amigo! ;)

Abraço :)

um coelho disse...

O Hórus tem (mais uma vez) razão no que diz. Fazes uma separação muito grande entre colegas e amigos, e muitas vezes os dois grupos imiscuem-se. É perfeitamente possível ter amigos no trabalho, eu tenho alguns. E a definição de melhor amigo é uma coisa relativa. O melhor amigo é, entre todos os teus amigos, aquele que consideras melhor. Considero que tenho um grupo de amigos fantástico, alguns são meus colegas no trabalho, outros são da faculdade, etc., e porém ninguém sonha que eu namoro com o P, apesar de todos o conhecerem.

Além disso ir ao Centro Comercial é fraco... foste ao cinema aqui há tempos, lol! E és um gajo inteligente, com gosto e com cultura. Até te fica mal isso de centro comercial. Se vieres para a universidade para Lisboa espero que não passes o tempo no Colombo, lol!

AdamWilde disse...

@um coelho e hórus, eu também tenho amigos na escola, claro! Mas faço uma grande separação entre amigos e colegas, porque, é verdade, nem todos representam o mesmo para mim.
E tenho alguns melhores amigos... Porque, sim, são os melhores e conhecem-me muito bem!
Como é óbvio, não são só eles que sabem da minha relação com o Edu, porque, afinal já toda a gente sabe e, incrivelmente, mais gente vai ficando a saber...

um coelho disse...

Vocês passaram por momentos muito complicados, em meios pequenos é fácil de repente (e quase sempre contra-vontade) tornar-se o centro das atenções. Apesar de tudo, foram fortes o suficiente, naquela altura, para superar isso. Os meus parabéns pela vossa resiliência.

AdamWilde disse...

@um coelho, sobre o facto de ir ao centro comercial... Preciso de me manter a par das tendências e preciso de ser um pouco fútil de vez em quando, hahaha