31.12.11

Antes de o Lourenço decidir tirar férias...

...eu estava um pouco em baixo: era final de período, tempo de fazer o balanço do primeiro período e de receber as notas dos últimos testes e apresentar os últimos trabalhos. As notas dos últimos testes desceram todas, no geral, o que era incompreensível, pois eu tinha estudado tanto para os primeiros testes, isto deixou-me zangado comigo próprio e com a sensação de que mais valia era desistir.
Depois, com as apresentações dos últimos trabalhos, a pressão e o stress fazem com que as pessoas digam coisas que normalmente não diriam... Digo eu. Acontece que a apresentação do trabalho de Biologia, que era o último, correu mal (apesar de termos tido 18) e as culpas vieram para mim (quem me culpou foi a "porta-voz"): porque eu deveria ter transferido a informação toda para o PowerPoint no Sábado, para no Domingo ser só tratar a parte estética. Acontece que se os restantes membros do grupo, dois, me enviaram a informação às dez da noite desse mesmo Sábado, o que eu acho uma falta de respeito para comigo, ainda para mais quando tinha avisado que ia ter visitas no Domingo e que ia fazer a depilação nesse dia (sim, foi muito doloroso, mas não chorei e/ou gritei). Pior, a informação não estava tratada como eu pedi: em esquemas, apenas com a informação essencial, para se por no PowerPoint para não aparecerem lá diapositivos com carradas de texto, que é muito mau! E pior ainda, a "porta-voz" foi para o Algarve nesse fim-de-semana, e eu nem vou fazer comentários sobre isso, e o outro membro do grupo que não fez praticamente nada, apenas a parte referente à doença genética que escolheu, que se deitou ás dez da noite no Domingo enquanto eu e a "porta-voz" estivémos até à uma da manhã para fazer o trabalho, não levou com raspanetes nem com indirectas... Parecia que o trabalho era só entre eu e a "porta-voz", o que é estúpido.
E com isto tudo, fui-me abaixo... Não, não desisti da natação (felizmente!), mas naquele dia tive mesmo de gritar que não queria ir mais para que me compreendessem e para eu perceber que precisava de ir. Para agravar as coisas, a fonte de alimentação decidiu dar o berro impedindo-me de marcar "encontros" com pessoas em Lisboa (e mais uma vez, peço desculpa por isso).
Foi nestas condições que fui para Lisboa... Mas a viagem acabou por se revelar fantástica e o concerto maravilhoso!

E como este texto está enorme, mas tinha mesmo que escrever isto tanto para eu por as ideias em ordem como para perceberem porque é que estava assim, daqui a pouco já ponho umas fotos da viagem e conto como foram as coisas...

1 comentário:

um coelho disse...

Enfim, mais uma partida do Lourenço. Fiquei preocupado, porque a tua ausência coincidiu com uma série de posts menos felizes...
Pelo menos ainda bem que continuas na natação, senão não podias comer 6 fatias de pizza sem peso na consciência!