6.2.11

Tio Afastado

Costumava imaginar, cada vez que saía de casa para ir à natação, que quando voltasse, ele iria estar lá... Eu iria ver o seu carro vermelho e depois o seu sorriso, a sua boa disposição. Isso nunca aconteceu e durante anos a fio esse "desejo" nunca saiu da minha cabeça.
Eu gostava dele. Eu gosto dele, apesar de a maior parte do tempo ele estar fora, eu gosto dele pelo mistério, pela liberdade que ele representa (ou representava, já não sei).
Mas agora, fui atacado pela indiferença... Já não ligo, já não quero saber... É só mais um membro da minha família que tem a sua vida lá longe e que raramente o vejo. Um tio afastado, tomando a expressão à letra.
Afastado pelas escolhas que fez, pelas circunstâncias da vida. E secretamente eu queria que ele voltasse, que deixasse de ser um tio afastado... Mas a vida já vai longa, mas a vida foi sempre aquela e não vai mudar.

2 comentários:

um coelho disse...

Porque é que não convidas o teu tio para uma cena qualquer, tipo um jantar de família ou o teu aniversário, por ex?

AdamWilde disse...

Ele vive em Madrid... E já viveu nas Canárias... É sempre complicado combinar coisas, porque o dinheiro é pouco :S