16.11.10

A minha escola primária

Avistei, de relance, a minha professora da primária. Aquela pessoa que foi um pilar importante no meu começo pelo mundo do conhecimento. E com ela vi, também de relance, lampejos dos meus momentos passados naquela escola pequena, de aldeia.
Revi, naqueles breves momentos, aqueles e aquelas colegas com quem costumava passar os intervalos (que, ás vezes, duravam duas horas!), revi os colegas da minha sala e revi o meu melhor amigo da altura.
Também revi as brincadeiras que tínhamos… Eram tão diferentes, desde concursos de canto (onde eu só apresentava…) a representações de cenas dos “Morangos com Açúcar”, a apanhadas onde toda a escola participava e até construir uma espécie de abrigo com a lenha que era destinada à caldeira.
Fazíamos de tudo. Éramos animados. Éramos crianças. Éramos inocentes.
E eu sinto falta disso.

Sem comentários: