30.11.10

Desafio . Respostas

Vamos lá ver se acertaram...
As 3 coisas falsas sobre mim eram:

2- Um parente que eu gostava muito morreu há alguns anos. 
5- Tenho medo de alturas e, consequentemente, de voar. [Quero fazer queda livreeeeee!!!]
10- Odeio comprar roupa e demorar tempo a pensar no que hei-de vestir no dia seguinte. [Quem me levas às compras?? +.+]


E pronto, acreditem que tudo o resto é verdade! 


E queria que dessem mais sugestões para o blog ficar mais... interessante... Vá láááááá!

28.11.10

Desafio

Fui desafiado pelo Edu e tenho de dizer 10 coisas sobre mim, das quais 3 são mentira... Ora tentem lá descobrir...

1- Tenho um medo exagerado de abelhas e bichos em geral.
2- Um parente que eu gostava muito morreu há alguns anos.
3- Sou muito guloso e adoro chocolate e pipocas.
4- Costumo andar pela rua a ouvir música e a cantar em surdina, tipo videoclip.
5- Tenho medo de alturas e, consequentemente, de voar.
6- Costumo tratar quase todas as pessoas por fofo/a, fofinho/a.
7- Faço colecção de bilhetes de cinema.
8- Adoro fazer origami.
9- Gosto de ser organizado, embora às vezes tenha preguiça.
10- Odeio comprar roupa e demorar tempo a pensar no que hei-de vestir no dia seguinte.

Então, quais são mentira? ;)

P.S: E esqueci-me de dizer a quem passo :O
Passo, ao Eu, Eric, e... chega, não? :p

27.11.10

Nova Sondagem

Tenho achado que, ultimamente, o blog tem andado um pouco morto, sem interesse... O que vocês acham? O que deveria fazer e/ou mudar?
Votem na sondagem, na barra lateral  direita -->
E deixem as vossas sugestões em baixo, nos comentários.
Obrigado ^^

25.11.10

Onde está o Tempo?

Ainda há umas horas fui ver aquele filme com o meu amor, mas afinal já passou uma semana.
Ainda ontem estava de férias, a gozar o Sol e a plenitude do Verão, mas parece que já passaram uns meses.
Ainda anteontem estava a desejar por um ano fantástico, por encontrar o amor…, a desejar ter tudo de bom em 2010 – o Ano Novo. Mas parece que já passou quase um ano…
Onde está o Tempo? Que fiz eu com ele?
A minha Vida está a acabar a um ritmo alucinante e eu nem dou conta! 

Está frio e preciso que me aqueças...

24.11.10

Estava em Lisboa, numa casa que me parecia familiar. Sim, estava na casa da minha tia onde costumo passar os meus Verões e parecia mesmo que era isso que eu lá estava a fazer. E não estava sozinho, o meu namorado estava lá, a Gabi estava lá.
Nas notícias falava-se de uma tempestade forte, do fim do mundo… (Havia um propósito para isso, mas eu não me lembro qual…) E foi isso que aconteceu, relâmpagos e ventos fortes começavam a fustigar as ruas e a destruir tudo à sua passagem.
De repente já estava no shopping da minha cidade, mas continuava com o meu namorado, com a Gabi e com a minha tia. Tudo desabava à nossa volta, o pânico tinha-se instalado e atrás dele veio o caos. Conseguimos proteger-nos de uma parte do tecto em queda livre, mas sei que alguém foi atingido… Tinha sido a Gabi!
A minha tia insistiu-nos em levar para a minha escola e, de repente, lá estávamos. Lá fora o mundo continuava a desabar sobre as nossas cabeças.
Chegados à escola, todos andavam num rodopio, mas as aulas continuavam! Andámos pelos corredores e consegui ver professores muito feridos, em macas a dar aulas… Fiquei surpreendido!
A meio do caminho a minha tia desapareceu bem como o meu namorado e eu andava pelos corredores a vaguear sozinho, sem saber por onde ir, mas algo me guiava. Fui parar à sala onde ia ter aula e só então tinha reparado que a escola não estava a sofrer com o rebuliço do mundo fora daquelas paredes.
Esperei pela professora de Inglês, esperei e esperei… Vejo passar alguém numa maca, em muito mau estado, não liguei, mas aquele cabelo fazia – me lembrar alguém… Claro! A professora de inglês.
A professora de Inglês…
Eu… tenho… de… ajudar… a…

E então, fui acordado.

P.S: Devo ter sonhado com a professora de Inglês porque tenho teste amanhã.
Devo ter sonhado com a escola aberta, porque nunca fecha em greves e coisas do género.
Devo ter sonhado com o namorado, a Gabi e a tia, porque tenho muitas saudades de todos eles.
E devo ter sonhado com o fm do mundo porque... Ora, 2012 está à porta!

22.11.10

- Oie fofinho! Estavamos na aula a falar de cyberfriends e eu lembrei-me de ti! :D adoro-te. Tenho saudades tuas!

E o meu dia ficou mais colorido com esta pequena sms +.+ 

21.11.10

A Terra num ano

A Terra formou-se há cerca de 4600 milhões de anos. Para compreender melhor este enorme período de tempo pode-se imaginar que toda a história da Terra sucedeu num só ano. 
Vamos supor que a Terra se formou no dia 1 de Janeiro. No dia 15 desse mês já existia a crosta terrestre e no dia 24 de Abril apareceram os primeiros seres vivos, que eram células muito simples.
Os primeiros animais apareceram a 13 de Novembro
[Só?!]. No dia 26 desse mês surgiram os primeiros peixes. Os dinossáurios ocuparam o planeta de 15 a 25 de Dezembro [10 dias!]. Enquanto isto sucedia, a 18 de Dezembro apareciam as aves e a 23 de Dezembro, as primeiras plantas com flor. No dia 26 Dezembro apareceram os mamíferos e, quatro dias mais tarde, ou seja, no dia 30 de Dezembro apareceram os primeiros primatas hominídeos [primatas, ainda nem eram nada parecidos aos homo sapiens e os outros antes desses…]. Às dez da noite de 31 de Dezembro apareceram os homens primitivos [quando raio aparecem os homo sapiens sapiens?!]. Quando faltava um minuto para a meia-noite, surgiram os homens actuais [finalmente!]. Um centésimo de segundo antes de acabar o ano o Homem chegou à Lua [20 de Julho de 1969]. À meia-noite do dia 31 de Dezembro, corresponde o tempo actual. 

16.11.10

A minha escola primária

Avistei, de relance, a minha professora da primária. Aquela pessoa que foi um pilar importante no meu começo pelo mundo do conhecimento. E com ela vi, também de relance, lampejos dos meus momentos passados naquela escola pequena, de aldeia.
Revi, naqueles breves momentos, aqueles e aquelas colegas com quem costumava passar os intervalos (que, ás vezes, duravam duas horas!), revi os colegas da minha sala e revi o meu melhor amigo da altura.
Também revi as brincadeiras que tínhamos… Eram tão diferentes, desde concursos de canto (onde eu só apresentava…) a representações de cenas dos “Morangos com Açúcar”, a apanhadas onde toda a escola participava e até construir uma espécie de abrigo com a lenha que era destinada à caldeira.
Fazíamos de tudo. Éramos animados. Éramos crianças. Éramos inocentes.
E eu sinto falta disso.

15.11.10

Ontem mudei o visual, fiz umas madeixas no cabelo... É triste reparar como existe tanta gente que gosta de gozar com o que quer que seja diferente.


Epah, get a life!!

14.11.10

Depois de dois dias a deitar tarde e acordar ainda mais tarde... A passar a tarde em frente à televisão, ou simplesmente ficar a olhar para um ponto na parede da sala... A não fazer uma única coisa útil para a sociedade...
Quem é que quer passar os próximos 5 dias a deitar cedo e levantar ainda mais cedo... A não ter tempo, nem para ver as notícias ou para admirar o belo do ponto na parede da sala... A fazer tudo por tudo para que a sociedade ainda funcione?
Eu não.

11.11.10

O meu cérebro não teve tempo de processar o cheiro da sua pele... Foi invadido por uma sensação estranha, esquisita.
Não soube como reagir a essa sensação estranha e paralizou, e deixou-me ali assim, sem reacção.

6.11.10

O Lugar Onde Pertencemos

-Desculpa – disse ele.
Foi a última palavra que ouvi da boca dele.
Não sei pelo que me pedia desculpa… Se pelo facto de me ter infligido tanta dor e agora desferir-me o golpe final; se pelo facto de me ter abandonado, agora, que eu o queria mais que nunca.
Sei que partiu feliz e isso é o que me mantém vivo! Mas parte-me o coração (se é que eu ainda tenho cacos suficientes para serem ainda mais estilhaçados) saber que ele nunca mais irá regressar… Para junto de mim, o lugar onde pertence.
Ele partiu. Partiu a voar… Que graciosidade que ostentava, mesmo estando a dirigir-se para onde se dirigia!
Sempre o achei diferente e ele de facto era diferente! Não era comum, não era igual aos outros. Tinha uma maneira extraordinária de ver o mundo que, por vezes, eu achava ser fria e desprovida de sentimentos. Oh, mas eles estavam lá!
Dentro dele havia uma tempestade contida de sentimentos. Sentimentos que ele não queria deitar para fora, porque pensava ser incompreendido.
Fechou-se dentro de si mesmo e isso levou-o lá, para longe…
Mas agora, eu cheguei ao meu limite de sofrimento e dor. Não consigo estar mais sem ele… Também eu vou partir, mas irei a nadar… Ouvi dizer que é mais lento e doloroso… Preciso de um castigo para me conseguir perdoar pelo modo como tudo acabou!
Mais um pouco de dor e em breve estarei perto de ti, no lugar onde pertencemos.

Palavras Que Dão Saudades

Certas palavras fazem-me lembrar certas pessoas. A maneira como a pronunciavam, como a saliva se acumulava nos cantos da boca, como a boca se movia e tentava pronunciá-la mas a língua não ajudava…
Tudo isso me faz lembrar momentos com essas pessoas (algumas que até já saíram da minha vida para, quem sabe, talvez, nunca mais entrar): o que fizemos, onde estávamos, porque o fizemos…
E depois, inundam-se-me os olhos e choro. Choro porque tenho saudades desses momentos, com essas pessoas e dessas pessoas…
Mas, aqui entro em conflito com tudo aquilo que sou hoje e que não era nesse passado. Porque hoje, todas essas pessoas me moldaram e mudaram e fizeram de mim o que sou hoje, mas se não as tivesse conhecido se tivesse ficado sempre no mesmo passado, nunca teria mudado ou conhecido todas essas pessoas de quem me orgulho ter saudades.
O problema é que eu simplesmente tenho saudades do passado!
Seja o passado em que eu tinha 5 anos, seja o passado em que eu tinha 13, eu tenho saudades. Saudades das pessoas e do ambiente que o compõem.
Mas aí é que reside a beleza e a dificuldade da Vida: todos os momentos são únicos e irrepetíveis, se não os soubermos aproveitar ficaremos para sempre a lamentar um momento a menos de felicidade pura e simples, que poucas vezes se repetem.

5.11.10

EscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevasEscuridãoCrueldadeTenebrosidadeMalvadezIgnorânciaDesumanidadeMaldadeCegueiraImpiedadeSombraInfernoNegrumeTrevas

3.11.10

Precisa-se...

...massagista:
  • homem;
  • com boas mãos (e o resto também...);
  • que esteja sempre disponivel.

Alguém se candidata? ^^ 

P.S: Estou exausto!