13.9.10

Primeiro dia de aulas...

6.30. O despertador tocou e rapidamente o desliguei, bem como rapidamente saí da cama.
Ainda estava escuro, quando cheguei cheguei à marquise. Lembrei-me do ano anterior, dos dias em que ali chegava ainda de noite e de quando voltava para o quarto o Sol já estava a nascer.
Tomei banho, vesti-me e voltei para a cozinha para tomar o pequeno-almoço. Era o meu pai que o costumava fazer... Lavo os dentes, arranjo o cabelo e estou pronto para sair de casa.
O Sol já tinha nascido, mas ainda estava frio. Lembrei-me dos dias em que estava muito frio e eu me agasalhava mal; apercebi-me de como, subitamente, a paisagem tinha mudado... Ou talvez tivesse sido eu quem tivesse mudado.
Durante, aproximadamente, 3 meses, deixei de passar por aquela rua inclinada ladeada de casas e hortinhas.
Apanhei o autocarro, estava sozinho na paragem, e foi acolhedor subir as escadas e ir para o lugar do costume. Confesso que estava um pouco nervoso, não tinha dormido nada de jeito desde as 2.32 da manhã. Iria ser um dia relativamente importante - o primeiro dia no Secundário.
Depressa o autocarro tinha chegado à paragem onde, por 5 anos, eu costumava sempre descer. Foi estranho não sair ali, não atravessar as duas passadeiras, não passar o cartão à entrada e não ir esperar à porta da biblioteca até que ela abrisse. Nunca tinha passado daquela paragem, por isso era como um novo mundo que se abria diante de mim - onde vai parar o autocarro para deixar os alunos da outra escola, onde é suposto sairmos -, descobri onde tinha de sair e fui para a escola. Era estranho andar por ali.
Tocou para a primeira aula e a professora era bastante simpática. Quando dei por mim, a aula de Biologia tinha acabado (eu já tinha sido pintado com batom) e tinha 15 minutos antes dos corredores se encherem de gente, sendo quase impossível explorar. Vagueei pelos corredores daquela estranha casa. Andei à procura das salas onde ia ter aulas, mas algumas delas não consegui memorizar. Mais uma vez, foi estranho estar naqueles corredores e não nos da minha escola...
Voltei a casa, cansado e com sono, ainda não acreditando que as férias tinham mesmo acabado, ainda não acreditando que algo de novo estava a acontecer.

1 comentário:

André disse...

Uau, foste praxado LOL. Espero que aproveites os próximos dias, boa sorte, integra-te!