29.9.10

Hoje sinto-me assim...

Sorry.

Ele estava sozinho... Era agora ou nunca! Enchi-me de coragem e encaminhei-me para o lugar onde ele estava, olhou-me e seguiu em frente. Não sei porque o fez, mas não interessa, tem esse direito!
- Só te quero pedir desculpa.
- Porquê?
- Porque sim...
Estive sempre a pensar no que lhe havia de dizer... Sabia porque estava a pedir desculpa, mas não como o traduzir por palavras.
Desculpa por te ter feito tudo isto!
Pensei que fosse aproveitar a oportunidade que eu lhe tinha roubado... Mas não.
Só sei que não queria vê-lo amanhã...

26.9.10

Clip Da Semana

Blame, no one is to blame
as natural as the rain that falls
here comes the Flood again

The Flood - Katie Melua
Tantos mal entendidos, tantas questões por responder... Será que vale a pena resolvê-los ou tentar responder a essas questões?

24.9.10

You found me



Adoro! Quero o álbum...

O amor é que é essencial

O AMOR é que é essencial.
O sexo é só um acidente.
Pode ser igual
Ou diferente.
O homem não é um animal:
É uma carne inteligente,
Embora às vezes doente.

Fernando Pessoa

22.9.10

Coisas e assim...

Rendi-me à novidade... Tenho um Tumblr... É este aqui - Há dias... .

Há dias que podiam ser suprimidos, para os realmente importantes chegarem mais rápido.
Há dias em que os mal entendidos são tantos...
Há dias em que temos de acordar e enfrentar as coisas como elas são.

19.9.10

Clip Da Semana

Como eu estou a ver que o André (o ecran do meu pc) vai demorar muito tempo a ser ressuscitado, vou continuar a por os Clips da Semana aqui no blog... O desta semana é uma música que, acho que, todos conhecem, ou pelo menos já devem ter ouvido alguma vez; Suddenly I See - KT Tunstall.

Suddenly I see (suddenly I see)
This is what I wanna be
Suddenly I see (suddenly I see)
Why the hell it means so much to me (suddenly I see)
This is what I wanna be
Suddenly I see (suddenly I see)
Why the hell it means so much to me

Suddenly I See - KT Tunstall

18.9.10

Estava, ainda agora, a olhar para uma t-shirt especial. Uma t-shirt onde as pessoas com quem dividi a maior parte dos meus dias escreveram algo para nunca se esconderem num recanto sombrio da minha memória... Tenho saudades deles...

17.9.10

Gente com objectivos... coise.

Rapazinho que chumbou umas quantas vezes- Eu não quero saber da escola... Quando tiver 17 anos saio da escola e fico em casa. Dormir até ao meio dia, jogar playstation o resto do dia, isso é que é bom!
Eu- E vais fazer isso o resto da vida?
Rapazinho que chumbou umas quantas vezes- Claro!


Ele é que tem objectivos definidos e fáceis de cumprir!  Enquanto eu ando aqui a esforçar-me para ter boas notas para, no futuro, conseguir um bom emprego... O que é coisa difícil hoje em dia. 
Enfim, é com esta gente que me deparo quase todos os dias... -.-'

13.9.10

ADOROO +.+

...esta imagem =D

Primeiro dia de aulas...

6.30. O despertador tocou e rapidamente o desliguei, bem como rapidamente saí da cama.
Ainda estava escuro, quando cheguei cheguei à marquise. Lembrei-me do ano anterior, dos dias em que ali chegava ainda de noite e de quando voltava para o quarto o Sol já estava a nascer.
Tomei banho, vesti-me e voltei para a cozinha para tomar o pequeno-almoço. Era o meu pai que o costumava fazer... Lavo os dentes, arranjo o cabelo e estou pronto para sair de casa.
O Sol já tinha nascido, mas ainda estava frio. Lembrei-me dos dias em que estava muito frio e eu me agasalhava mal; apercebi-me de como, subitamente, a paisagem tinha mudado... Ou talvez tivesse sido eu quem tivesse mudado.
Durante, aproximadamente, 3 meses, deixei de passar por aquela rua inclinada ladeada de casas e hortinhas.
Apanhei o autocarro, estava sozinho na paragem, e foi acolhedor subir as escadas e ir para o lugar do costume. Confesso que estava um pouco nervoso, não tinha dormido nada de jeito desde as 2.32 da manhã. Iria ser um dia relativamente importante - o primeiro dia no Secundário.
Depressa o autocarro tinha chegado à paragem onde, por 5 anos, eu costumava sempre descer. Foi estranho não sair ali, não atravessar as duas passadeiras, não passar o cartão à entrada e não ir esperar à porta da biblioteca até que ela abrisse. Nunca tinha passado daquela paragem, por isso era como um novo mundo que se abria diante de mim - onde vai parar o autocarro para deixar os alunos da outra escola, onde é suposto sairmos -, descobri onde tinha de sair e fui para a escola. Era estranho andar por ali.
Tocou para a primeira aula e a professora era bastante simpática. Quando dei por mim, a aula de Biologia tinha acabado (eu já tinha sido pintado com batom) e tinha 15 minutos antes dos corredores se encherem de gente, sendo quase impossível explorar. Vagueei pelos corredores daquela estranha casa. Andei à procura das salas onde ia ter aulas, mas algumas delas não consegui memorizar. Mais uma vez, foi estranho estar naqueles corredores e não nos da minha escola...
Voltei a casa, cansado e com sono, ainda não acreditando que as férias tinham mesmo acabado, ainda não acreditando que algo de novo estava a acontecer.

12.9.10

Regresso às aulas

Custa acreditar que já passaram quase 3 meses... GOD! O Verão está no fim e a escola está a começar... É já amanhã!
Não sinto vontade nenhuma em voltar. Longe vão os tempos em que as férias de Verão eram quase uma tortura, porque eu preferia ir à escola do que ficar fechado em casa. Hoje é precisamente o contrário, habituei-me à ociosidade dos dias de férias e desabituar-me é um processo longo e complicado que chega a não ter fim, devido aos ciclos repetitivos da minha Vida.
A cada inicio de cada ano lectivo mentalizo-me que tenho de estudar, de me aplicar, de tirar boas notas... E não é que não cumpra isso (porque cumpro), mas os meios utilizados não me dão o sentimento de realização que eu queria. É como cada passagem de ano... Prometo a mim mesmo portar-me bem e todas essas realizações de ano novo, mas chegado a meio do ano percebo que não fiz como tinha prometido a mim mesmo. É um pouco frustrante. E agora, no inicio deste ano lectivo continuo a mentalizar-me para ser mais aplicado, para trabalhar mais e essas coisas assim... Mas eu sei que não o vou cumprir.
As boas notas vão aparecer, claro, mas a parte do estudo em casa não me satisfaz.
Enfim... Amanhã é o primeiro dia de Secundário. Uma nova escola, uma nova turma...


A felicidade destes últimos dias não mostrava que iriam ser os últimos.






Sugestão do André:
Pursiut of Happiness - Kid Cudi




6.9.10

Morte a São Pedro!

Terça feira à tarde, por volta das duas horas, vieram instalar o MEO (finalmente!!!!!), tarefa que terminou por volta das 5 e tal da tarde.
As horas passaram e depois de jantar os meus pais foram dar a sua voltinha a pé e eu fiquei a gozar a net do MEO... Estava no msn quando a minha maninha mana (que já é grande) me disse que na cidade estava a chover imenso. Não tardou a chegar aqui (eu estava com um calor que não me importava de ir para a rua em boxers molhar-me, mas a minha mãe e o meu namorado disseram que não - por razões diferentes, como é óbvio...), eu continuei a conversar com a minha mana e o meu namorado, no msn, quando, de repente, cai um relâmpago sobre esta terrinha (mas uma coisa mesmo forte que me fez saltar da cadeira!). A luz faltou e até as da rua se apagaram, ficando tudo completamente ás escuras.
Não me atrevi a ligar mais nada porque poderia vir outro relâmpago e podia causar alguma coisa. Liguei logo para o meu namorado (eu sou tão medricas!) para me fazer companhia, enquanto andava de lanterna na mão a passear pela casa e a imaginar coisas menos próprias por causa da lanterna :O
Entretanto, voltou tudo ao normal - a chuva passou, o céu ficou mais limpo e a luz da rua tinha voltado -, então decidi ligar o computador para voltar a estabelecer contacto com o mundo.
Sempre a falar ao telemóvel com o meu namorado constato, horrorizado, de que o meu ecran tinha morrido. Tentei com o desfibrilhador, tentei injectar-lhe adrenalina mas não havia nada a fazer... Ele tinha morrido!
Desde então que não tenho acedido à net - a minha PSP é uma bosta para fazer o que quer que seja na net e o portátil é lento (demais!) -, em vez disso, o Oscar tem me feito companhia =).
Hoje, decidi deslentar o portátil (que ainda me dá dores de cabeça e fico exasperado com a sua lentidão) e aqui estou eu... Mas eu quero culpados!!
E o culpado disto tudo é, nem mais nem menos, do que o senhor S. Pedro! É que matou -me o ecran e nem me deixou aproveitar como deve de ser a net do MEO. Em contrapartida, aproveitei a componente da TV e até estou satisfeito.
Espero que me consigam arranjar o ecran o quanto antes ou terei um ataque de nervos se utilizar o meu portátil durante muito tempo... Eu passo-me com a lentidão disto, é mais lento que a minha avó e olhem que ela já não anda nada rápido!
Enfim, boa noite e até à próxima... se sobreviver...


P.S: Por causa desta treta toda, não há Clip Da Semana enquanto não tiver o meu querido André ressuscitado. (nome carinhoso para um ecran, não é?)