19.3.10

Dia Do Pai

Porquê um Dia do Pai? E um Dia da Mãe? E um Dia da Criança?
Talvez não perceba agora, mas porque tem de haver um dia especial para os pais, para as mães e para as crianças?
Não percebo porque hoje é mais importante que ontem! O Amor mostra-se todos os dias e não num único dia, uma vez por ano...
Não consigo lá ir e dar-lhe um beijo só porque hoje é Dia do Pai. Não consigo, porque sou tímido e porque não acho jeito a este dia... Talvez porque não sou pai, não sei...
A minha mãe já me veio fazer chorar ao dizer que era um filho desnaturado e que não tinha vergonha, depois também ela começou a chorar porque diz que eu não era assim...
Decidi então escrever-lhe isto:


Para O Meu Pai:
 
Sinto que não te conheço! Sinto que és um estranho que entrou na minha Vida (ou talvez eu seja o estranho que entrou na tua…).
Sinto que não te conheço! Não sei do que gostas, nem do que não gostas… Sinto que te estou a perder (ou será que és tu que me estás a perder?).
Sinto que ambos temos sido os culpados pelo abismo desta relação… Ambos! Simplesmente, porque já não nos importamos um com o outro (talvez seja mentira, mas é o que sinto!). Mas eu não quero que isso aconteça, não quero que quando for mais velho sejamos completos estranhos, um perante o outro!
 
Gostaria de te ter dado uma prenda ou algo do género, mas só te pude dar isto… Sinto que o Amor deve ser dado todos os dias e não deve ser mais importante um dia por ano. O meu problema é que esse Amor (pelo menos da minha parte) não está à disposição todos os dias!
Sinto que tenho vergonha de ti, talvez porque a nossa relação está frágil.
Sinto que não precisamos um do outro para viver… Mas isso é mentira! Eu preciso de ti e tu precisas de mim… Não sei porquê, mas precisamos um do outro!
Gostaria de ter coragem para dizer tudo isto em voz alta, gostaria de ter coragem para te ter dado um beijo á mais tempo, mas não tenho.
Gostaria de ser um filho melhor… Mas, não sei como se faz!
Desculpa!
Não te vou dizer que és o melhor pai do Mundo, porque não é! Mas és o meu pai!...
 
Feliz Dia Do Pai (Ou O Que Resta Dele)
 
Adoro-te,
 
Jorge


Não tive coragem para lá ficar a vê-lo ler isto, mas foi tudo escrito de coração e acho que é isso que conta! Chorei ao escrever isto, porque infelizmente é esta a realidade...
:'(

1 comentário:

Ana Sofia disse...

tens mais coragem que eu, nem lhe mandei nada nem dei nada...