23.1.10

Semana de Revelações

Segunda-feira:


Fui ao mail que havia abandonado faz tempo e onde estavam os colegas e amigos que não sabiam que era gay. Tudo para ouvir um colega meu (o J.) numa emissão duma rádio online e para conversar com o J... Também conversei com o E. (o do post anterior) e falámos sobre o meu vício: o Adam Lambert. 
E foi nessa conversa que eu tive a certeza de que lhe poderia contar sem nada recear! Ele disse que achava estúpido que se deixasse de gostar das pessoas por serem LGBT e etc...
Já tinha posto a hipótese de lhe contar à muito tempo, mas abandonei -a porque não sabia como iria reagir...


Terça-feira:


E assim, na terça estava quase decidido a contar - lhe..., mas não o fiz! 
Foi um dia assim meio coiso xD, porque andava nervoso, assim como iria andar nos próximos dias enquanto não lhe contasse. E foi o que aconteceu.
Já com o hábito, voltei ao mail que os meus colegas tinham e tive a falar com o E. outra vez. E lá voltámos ao mesmo assunto (para grande felicidade minha, pois queria saber mais sobre o que ele pensava xD), estivemos a falar sobre revelar à família e amigos... Até que lhe perguntei o que é que ele faria se alguém viesse ter com ele e lhe contasse que era gay, ele disse que lhe dava um abraço e lhe agradecia a confiança depositava e tentava apoiá - lo... Ia assim dormir pensando em mil maneiras de lhe contar e felicíssimo por saber que ele aceitava (o que já era meio caminho andado para as dúvidas dele em relação a ele próprio!).


Quarta-feira:


Foi um dia angustiante! Tentei contar - lhe, mas as palavras não saíam... Até que ele se apercebeu que eu lhe queria contar alguma coisa, quando deixei uns colegas para ir ter com ele... Como ele disse no twitter dele: Foram 15 minutos de silêncio tortuoso com um dos meus melhores amigos... 
Essa fora a minha oportunidade a sós de lhe contar. As palavras estavam na minha boca a lutar para saírem, mas as minhas cordas vocais recusaram - se a dar alma e vivacidade àquelas palavras que estavam na minha boca... 'Eu sou gay' dizia eu mas as palavras morriam ao tocar o ar! Malditas cordas vocais que se recusam a fazer o que lhes compete.
O meu coração batia tão aceleradamente que parecia que ia saltar..., foi horrível!
Quando se foi embora fiquei de rastos..., uma oportunidade perdida!


Quinta-feira:


Mais um dia de oportunidades... Só que desta vez ele já sabia que lhe queria contar algo, estava super preocupado e todos os momentos a sós com ele faziam disparar o meu coração! Foi tão estranho estar com ele, olhar para ele... 
E passou - se uma manhã inteira nisto, até que à hora de almoço tinha de lhe contar..., era o momento certo!
Ele chegou à escola, foi ter à biblioteca (onde eu estava) e aproveitando uma deixa de que um colega nosso nos estava a chatear saímos os dois. O meu coração começou aos pulos. Andámos em silêncio até a um sítio quase deserto e eu  comecei a tentar contar - lhe..., mas o silêncio sempre reinava! 
Até que ele decidiu dar o empurrão que eu achei que necessitava, mas quando ele disse: 'Então o que tens para me dizer?', eu fiquei paralisado de medo (?). O meu coração queria saltar cá para fora, de tão depressa bater!
Eu disse-lhe que era difícil e ele aconselhou - me a escrever. Assim ia fazer para ambos pararmos de sofrer (apesar de ser importante para mim verbalizar aquilo que ia escrever...), quando ele sugeriu que fossemos para um sítio mais deserto (perto do gimnodesportivo). Quando lá cheguei ele sentou - se no muro eu enchi - me de coragem e disse de uma vez: 'Pode parecer estúpido o que te vou dizer depois de tudo o que me disseste, mas eu sou gay!' E pronto estava feito.
Ele deu - me o abraço por ele prometido e começámos a falar... Hoje apercebo - me de que não conhecemos verdadeiramente ninguém porque ele tinha dúvidas naquilo que era (se bi, se gay, se hetero). 
Foi um alívio finalmente ter - lhe contado!


Sexta - feira:


Temos trocado muitas mensagens, falado sobre coisas que nunca pensei discutir com ele... E ele diz que eu o tenho ajudado muito!
Na madrugada de Sexta para Sábado ficamos umas horas a trocar sms's a falar de muitas cenas e até a discutir os rapazes da turma xDD.


Sábado (hoje):


Perguntei - lhe se já tinha visto algum filme de temática LGBT e ele disse que não, nem sabia que isso existia. (Claro, os dvd's nunca cá chegam, não há publicidade para esse tipo de filmes...) 
Aconselhei - lhe o meu preferido: o Shelter, e como ele não o pode ver em casa porque não tem privacidade, vamos vê - los os dois num dia à tarde na escola, no meu portátil.
______________________________________________________


E pensar que tudo começou por uma simples conversa sobre o meu vício saudável (o Adam Lambert)... Ai, como são as coisas xD

7 comentários:

Esme disse...

acho que nesta semana fiquei com uma crise nervosa sabes??

Edd disse...

Asrio... Esta foi a semana mais acelarada da minha vida... Quando me contaste que eras gay, foi um alivio! Aserio, como ja te disse, pensie que tivesses um problema grave de saude

Obrigado ;)

Je Ne Sais Pas Pourquoi disse...

Tanta ansiedade.... ainda bem que correu tudo pela melhor.

Também tenho vícios saudáveis.

Esme disse...

sim, tanta ansiedade mas estou para ver quando é que esta crise de nervos vai passar... é que ainda sinto nervos as vezes e coiso

Angelo disse...

É sempre complicado. Mas não é tão bom saber que tens amigos maravilhosos?

Sasha disse...

É muito bom, mesmo! Têm se revelado uma mais valia :D

Edu disse...

Não me canso de ler este post. Dei mais uma olhadela para ter prazer daquelas palavras que não li, ou já me esqueci... Fico feliz por teres confiado em mim! Obrigado, alemaozinho XD
(finalmente vamos ver o Shelter! passou quase um mes desde que combinamos! Pa dizer a verdade, passou faltava 1 dia pa ser um mes!)